Pesquisar este blog

Compartilhe



sexta-feira, 10 de março de 2017

Dia 5 - Roteiro Quaresmal 40 dias no Deserto

Ao início da meditação de cada dia, reze: Senhor, no silêncio desta hora de graça, venho pedir-te a paz, a sabedoria e a força. Quero olhar o mundo com olhos cheios de amor. Quero ser paciente, compreensivo, manso e prudente. Quero ver além das aparências teus filhos como tu mesmo os vês e, assim, Senhor, ver senão o bem em cada um deles. Fecha meus ouvidos a toda calúnia. Guarda minha língua de toda maldade. Que só de bênçãos se encha minh'alma. Que eu seja tão bom e tão alegre que todos aqueles, ao se aproximarem de mim, sintam tua presença. Reveste-me de tua beleza, Senhor, e que, no decurso desse dia, eu te revele a todos. Dá-me, assim, pelo Espírito Santo, viver o dia de hoje em comunhão contigo, em atenção ao que se passa comigo e vigilante diante dos desvios do caminho. Inspira-me com tua luz, defende-me com tua graça, santifica-me com teu amor. Invoco o preciosíssimo Sangue de Jesus para que me guarde, a intercessão da Mãe Santíssima para que me valha em todas as horas e a proteção dos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael na jornada deste dia. Em nome de Jesus. Amém.

5º Dia – Sexta-feira, 10 de março:     JEJUAR "Quando jejuares, perfuma a tua cabeça e lava o teu rosto. Assim, não parecerá aos homens que jejuas, mas somente a teu Pai que está presente ao oculto; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á." (Mt 6, 17-18) Perceba que Jesus diz "quando jejuares" e não "se jejuares". O jejum é uma ação do corpo que se torna remédio para a alma; é uma confissão de que "não só de pão vive o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus" (Mt 4, 4). Não é a capacidade de suportar ficar sem comer, mas a busca do autodomínio através da disciplina que nos leva, sobretudo, à prática da caridade. Vejamos o que nos diz o Catecismo da Igreja Católica, 1438: "Os tempos e os dias de penitência ao longo do ano litúrgico (o tempo da quaresma, cada sexta-feira em memória da morte do Senhor) são momentos fortes da prática penitencial da Igreja. Esses tempos são particularmente apropriados aos exercícios espirituais, às liturgias penitenciais, às peregrinações em sinal de penitência, às privações voluntárias como o jejum e a esmola, à partilha fraterna (obras de caridade e missionárias)."  O convite é para que você dedique, especialmente, as sextas-feiras ao jejum, como sugiro na motivação inicial do nosso Caminho Quaresmal. Medite em Isaías 58 Reze: Tua Palavra é meu alimento, Senhor! *Dia de Jejum

Autoria Padre Sergio
http://www.padresergio.com/

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...