Pesquisar este blog

Compartilhe



domingo, 27 de setembro de 2015

Missa, com Papa Francisco, conclui VIII Encontro Mundial das Famílias

Papa Francisco salienta a importância dos gestos concretos de amor, em Missa que conclui o VII Encontro Mundial das Famílias
Da Redação CN
Míriam Bernardes
Na Santa Missa conclusiva do VIII Encontro Mundial das Famílias que aconteceu neste domingo, 27, às 17h (horário de Brasília), no B. Franklin Parkway na Filadélfia, Papa Francisco disse: “Deus semeia a sua presença no nosso mundo, porque “é nisto que está o amor: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi Ele mesmo que nos amou primeiro.” (1 Jo 4, 10)
MissacomPapaFranciscoconcluiVIIIEncontroMundialdas_Familias
Santa Missa com Papa Francisco no B. Franklin Parkway na Filadélfia. Foto: Reprodução CTV
O Pontífice destacou também que a santidade, assim como a felicidade, está ligada aos pequenos gestos que, mesmo sendo mínimos, fazem toda a diferença na vida do outro. E chama de gestos miraculosos as ações simples como a bênção antes de dormir, o abraço ao retornar de um dia de trabalho praticados por mãe, avós, pai, filho e acompanhados de ternura, afeto.
“O amor exprime-se em pequenas coisas, na atenção aos detalhes de cada dia que fazem com que a vida tenha sempre sabor de casa. A fé cresce, quando é vivida e plasmada pelo amor. Por isso, as nossas famílias, as nossas casas são autênticas igrejas domésticas: são o lugar ideal onde a fé se torna vida e a vida se torna fé.”
No decorrer de sua fala, relembrou do cuidado e paciência que é necessário ter com as crianças e os avós e interrogou os presentes; “Eu lhes digo como pergunta, para que respondam: ‘Em minha casa se grita ou se fala com amor e ternura?Essa é uma boa maneira de medir nosso amor.’”
E continuou, após salientar sobre o desejo de Jesus, que coloquemos em prática os gestos de amor, sinais da presença vida Dele e operante no nosso mundo: “Como estamos a trabalhar para viver esta lógica nas nossas famílias e nas nossas sociedades? Que tipo de mundo queremos deixar aos nossos filhos (cf.Laudato si’, 160)? Não podemos responder, sozinhos, a estas perguntas. É o Espírito que nos chama e desafia a responder a elas com a grande família humana.”
Francisco fez o convite para que as famílias se abram aos milagres do amor e superem o escândalo do amor mesquinho e desconfiado, fechado em si mesmo, sem paciência com os outros e renovem sua fé na Palavra de Deus.
Caminhando para a finalização da homilia, o Santa Padre falou: “Que o senhor nos dê a graça de sermos profetas da família, profetas do Evangelho do amor!”
Assista ao trecho da homilia:

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...