Pesquisar este blog

Compartilhe



sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Dízimo com quem andas, que eu te direi quem és!

Mete a mão no bolso, Povo Católico!!!
DIZIMOJá foi sócio de algum clube? Já fez algum esporte? Curso de inglês? Achou justo pagar? Possivelmente sua resposta foi sim.  Afinal, tudo tem seus custos e é preciso dinheiro para remunerar os prestadores de serviços.  Ótimo… então porque muita gente torce o nariz para o dízimo? Talvez não saibam direito o que é.  Ou talvez vivam mergulhadas em preconceitos gerados pela extorsão praticada por algumas igrejas protestantes…
Então vamos começar: o dízimo foi uma contribuição instituída por Deus, ainda no Antigo Testamento.  Partia do seguinte conceito:  se tudo lhe foi dado pelo Senhor, porque não reservar uma parte para as obras dEle?  A regra é clara, Galvão!  No caso do povo hebreu, parte do que o cultivo da terra e a criação de animais davam ao indivíduo deveria ser reservado para o sustento do templo (que, inicialmente, era uma tenda) e dos sacerdotes, ou seja, os levitas:
Todos os dízimos da terra, tomados das sementes do solo ou dos frutos das árvores são propriedade do Senhor: é uma coisa consagrada ao Senhor. (…) Todos os dízimos do gado maior e menor (…), o décimo (animal) será consagrado ao Senhor. (Lev 27:30;32)

Quanto aos levitas, dou-lhes como patrimônio todos os dízimos de Israel pelo serviço que prestam na tenda de reunião.
 (Núm 18,21)


E estas doações também eram voltadas para o socorro aos mais necessitados:

No fim de três anos, porás de lado todos os dízimos da colheita desse (terceiro) ano, e depô-los-ás dentro de tua cidade, para que o levita que não tem como tu partilha nem herança, o estrangeiro, o órfão e a viúva (…) possam comer à saciedade, e que o Senhor, teu Deus, te abençoe em todas as obras de tuas mãos. (Dt 14:28-29)


Mas e aí? O que você tem a ver com isso? O que seria o dízimo hoje em dia e qual a sua função? Vamos lá…
paróquia que você frequenta requer manutenção periódica pra não cair aos pedaços, precisa pagar os funcionários e as contas de luz, gás e telefone.  Além disso, precisa comprar e manter os equipamentos necessários para as celebrações e atividades pastorais.
padre de quem você tanto gosta dedica a vida quase que em tempo integral ao Evangelho, estando disponível ao serviço de levar Deus até você.  Por isso, não tem como trabalhar em outras atividades, nem ter família.  Mas ele tem as mesmas necessidades que você.  Precisa morar em um lugar digno, comer, comprar roupas, pagar a conta do celular – aquele mesmo celular para o qual você adora ligar nos momentos de aperto!
dinheiro da cestinha
As notas da esquerda vão pro Céu, pois estão sempre na Missa. As outras, nunca frequentam a cestinha...
Então… de onde será que vem esse dinheiro? Já falamos aqui no blog sobre o fato de que o Vaticano não é rico como dizem (ver post) e que a Igreja Católica não recebe nada do governo e nem imprime moeda.  Sabe que sustenta tudo isso? Você, através do dízimo!
Hmmm… Ok.  Mas você deve estar pensando: “Ah…mas e a cestinha?”.  Bem, a cestinha ajuda, mas é muito pouco! Faça uma conta simples.  Pegue a capacidade total da sua paróquia, multiplique pela quantidade de missas no final de semana (a arrecadação no meio da semana é irrisória). Agora pegue o resultado e multiplique pelo que você acha que as pessoas botam na cestinha (em geral, R$2,00).
Pronto! Você acha que a sua paróquia e seus padres conseguem se sustentar com esse valor? E quanto sobraria para enviar à diocese e sustentar o seminários e as obras de caridade?  Pra terminar, a cestinha não é algo constante.  Se você fosse o pároco, como planejaria seus gastos sem saber quanto dinheiro terá por mês? Provavelmente, não poderia se comprometer com parcelamentos nem fazer compras com antecedência, pagando mais barato.  Ou seja, teria que comprar em cima da hora (normalmente mais caro).
Agora talvez você já esteja vendo a coisa com outros olhos.  Mas ainda pode se perguntar: “Puxa… será que a Igreja precisa de 10% de tudo o que eu ganho? Não fica muito pesado?”. A Igreja não exige um percentual específico dos seus ganhos.  Ela precisa do seu amor e da sua certeza de pertencer a essa história. Se você entender que VOCÊ É A IGREJA, vai saber o que deve dar.  Se você se preocupa do seu time de futebol estar no vermelho, como não vai se preocupar com aquilo que é de Deus, ou melhor, com aquilo que é seu?
É fundamental notar que Deus não olha a quantidade, mas o coração de quem doa. Se uma pessoa tem muito e dá pouco por ser mesquinha, Ele verá isso. Se é pobre e dá pouco, Ele receberá a sua oferta com muita alegria. Basta ver a reação de Jesus diante da oferta da viúva:
Jesus sentou-se defronte do cofre de esmola e observava como o povo deitava dinheiro nele; muitos ricos depositavam grandes quantias. Chegando uma pobre viúva, lançou duas pequenas moedas, no valor de apenas um quadrante. E ele chamou os seus discípulos e disse-lhes: Em verdade vos digo: esta pobre viúva deitou mais do que todos os que lançaram no cofre, porque todos deitaram do que tinham em abundância; esta, porém, pôs, da sua indigência, tudo o que tinha para o seu sustento. (Mc 12:41-44)

Mais importante do que simplesmente seguir uma regra, portanto, é doar porque se é católico de verdade, porque se tem amor pelas coisas de Deus e pelo trabalho de evangelização.  Abaixo, um trecho do Evangelho em que Jesus deixa isso muito claro:
Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Pagais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho e desprezais os preceitos mais importantes da lei: a justiça, a misericórdia, a fidelidade. Eis o que era preciso praticar em primeiro lugar, sem contudo deixar o restante(Mt 23:23)

Fica evidente que a questão principal é o amor a Deus.  Mas quando Ele fala: “…sem contudo deixar o restante”, também fica claro que não podemos descuidar da estrutura que viabiliza os ritos e atividades relacionados à nossa fé.
Viuva pobre
Lembre-se: a Igreja é a presença de Cristo no mundo.  Você é a Igreja.  Você é o Rosto de Cristo.  Sustentar a sua própria história, seu próprio povo, faz parte da sua missão!
Procure a secretaria da sua paróquia e comece hoje mesmo!
- See more at: http://ocatequista.com.br/archives/1993#sthash.uncie30v.Kkpf9xJD.dpuf

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...