Pesquisar este blog

Compartilhe



sábado, 14 de dezembro de 2013

PAPA RECEBE MENINA CEGA E TOMA ATITUDE SURPREENDENTE


Lúcia, uma menina cega de 9 anos, encontrou-se com o Papa Francisco e tinha a tarefa de entregar-lhe uma bengala – um presente da instituição ONCE (Organização Nacional de Cegos da Espanha) –, como símbolo da autonomia e superação das pessoas com deficiência visual.

Mas quando a pequena ia entregar o presente ao Papa, com a naturalidade de poder falar em espanhol, Francisco lhe disse: “Vamos combinar uma coisa: você vai precisar mais dessa bengala do que eu, por isso vou abençoá-la e quero que você fique com ela”.

A menina tinha ido a Roma com muita vontade de falar com o Papa, e havia dito aos seus colegas de viagem, da delegação da ONCE, que, “se o Papa não vier, eu vou buscá-lo”. Mas isso não foi necessário.

O pai da Lúcia, Luís Garcia, explicou que o grupo, de 140 pessoas, estava “em uma posição privilegiada. Tinham nos colocado na primeira e segunda fileiras, e o Papa veio nos cumprimentar”.

“Foi muito emocionante!”, contou a menina a um repórter local. Lúcia disse que o Papa “é muito simpático e bondoso”.

Francisco conversou com cada um dos espanhóis do grupo, até que chegou a Lúcia. E eles ficaram conversando durante mais de cinco minutos. Nesse momento, seus pais começaram a chorar. “Foi lindo, ainda estou tremendo. Nunca esquecerei deste momento”, contou sua mãe, Conchín.

Luís também não conseguia acreditar no que acabava de acontecer. “Foi uma experiência única na vida. Para um católico, conhecer o Papa é muito importante. Isso vai marcar nossas vidas, especialmente a maneira como ele tratou a nossa filha”.

Os pais da Lúcia também puderam conversar com Francisco: “Ele pediu que rezássemos por ele”.

A mãe comentou, emocionada: “Agora, esta bengala vai ser uma peça de museu na minha casa, e certamente vai proteger minha filha ao longo da sua vida. Nunca pensei que teria o Papa tão perto!”, confessou.

José Maria Prieto, responsável pela comunicação na ONCE, destacou que o que comoveu especialmente a família foi quando a pequena Lúcia pediu para dar um beijo no Papa e ele aceitou imediatamente.

Outro dos participantes da viagem ao Vaticano foi Luís Fernando, professor de piano para crianças cegas. Ele levava uma carta para Francisco, mas sabia “que seria muito difícil poder conhecer o Papa”.

Luís Fernando se sentiu “com o coração reconfortado” depois de conhecer o Santo Padre. “Para mim, como cristão, o Papa é um pai na fé.” “No começo, eu não sabia o que lhe dizer” e, por isso, entregou-lhe uma carta que contava suas vivências. “Algumas coisas podem ser contadas, outras são para que somente ele leia.”

(Artigo original publicado por Religión en Libertad via Aleteia)

Retirado do >>> Jesus o Bom Pastor

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...