Pesquisar este blog

Compartilhe



terça-feira, 3 de dezembro de 2013

O mau cheiro do mundo

Havia um garoto que era muito incomodado por um homem inconveniente, que vivia pegando no seu pé. Certo dia, percebendo que o tal homem estava dormindo, o garoto pegou um pouquinho de sujeira de galinha e passou no bigode do infeliz, enquanto ele dormia. Este, ao acordar, com aquele cheiro insuportável sob o nariz, começou a andar de um canto para outro da casa procurando a sua causa. E não a achava. Olhou na sola dos sapatos, nas mãos, na roupa, e nada... 

E o garoto, escondido, ria da sua vingança. 

Quase desesperado, o sujeito abriu a janela e respirou bem fundo o ar que vinha de fora...

“Que mau cheiro!... Sujaram o mundo!”

E logo ele ouviu o garoto gritar:

“Ei moço, experimente passar a mão no bigode!”.

E o sujeito descobriu que a causa do mau cheiro estava nele mesmo, bem ali debaixo do seu nariz, e ele não via.

Achava que o mundo estava podre; no entanto, só o seu nariz estava sujo...

Nós também, muitas vezes, pensamos que a podridão está no mundo, nos outros, nas estruturas; mas, às vezes está em nós mesmos, dentro de cada um de nós. Dentro da nossa alma, do nosso coração, de onde o pecado expulsa Deus.

Não podemos ficar colocando a culpa nos outros; no governo, na Igreja, nos empresários, nos políticos, etc.

Será que todos são culpados pela desgraça do mundo, menos eu?

Prof. Felipe Aquino

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...