Pesquisar este blog

Compartilhe



segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Castidade não é sinônimo de virgindade

Segunda-Feira, 05 de agosto 2013






Experimente pegar uma fruta ainda verde e dar uma dentada. Ela vai estragar, não é? Se a tivéssemos guardado ainda verde, iria amadurecer. Mas quando damos uma dentada antes do tempo, ela apodrece sem ter amadurecido. Deus, porém, é capaz de mudar todas as coisas! Ele pode curar o lugar da 'dentada' ; basta você querer, pedir e se comprometer com um novo comportamento. Você pode não ter mais a virgindade, mas pode ter a castidade da alma, do espírito e do corpo.

Muitos casais se separam antes de completar um ano, um ano e meio de casados. Dizem ao padre: "Perdi o gosto de tudo; acho que me casei com a pessoa errada". Não, você não se casou com a pessoa errada. As coisas é que aconteceram de forma errada: antes do tempo. É preciso, então, arrepender-se, confessar-se e colocar-se agora num rumo novo: buscar a graça de refazer em Deus o que a gente estragou.

Quanto a esta novidade de vida, São Paulo nos fala na segunda carta de Coríntios: "Por isso se alguém está em Cristo, é uma nova criatura. O mundo antigo passou, eis que aí está uma realidade nova" (II Cor 5,17). A palavra de esperança que Deus nos dá é essa: "Deus não faria justiça aos seus eleitos? (cf. Lc 18,7a).

'Eleitos', é o mesmo que escolhidos. O Senhor nos amou! Não tínhamos razão nenhuma para ser escolhidos. Pelo contrário: mesmo com nossos deméritos, Ele nos escolheu e nossa resposta só pode ser o assumir uma vida de consagração.

Sem dúvida, este é o momento! Em pleno uso de sua liberdade, consagre-se ao Senhor, rejeitando todo o pecado e tudo o que o faz ligado ao pecado.

Rezo pela sua fidelidade,

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...