Pesquisar este blog

Compartilhe



terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Igreja, coluna e alicerce da Verdade



Prof. Felipe Aquino
Foto: Fotos CN/ Maria Andreia
Vemos nas Sagradas Escrituras que os apóstolos, após a ressurreição de Jesus, pensaram que Cristo faria uma “revolução” que derrubasse a César e ao poder reinante. Este era o pensamento dos apóstolos. Mas Jesus os adverte que o Reino de Deus seria implantado através da ação do Espírito Santo. Seria necessário que eles [apóstolos] perseverassem na oração e aguardassem o cumprimento da Promessa.

Meus irmãos, o Espírito Santo nos foi dado para evangelizar. Nós não temos luz própria. A nossa luz vem de Deus, vem da Igreja, a Luz das Nações.

Antes de vir para cá, li inúmeros absurdos nas redes sociais a respeito da renúncia do Papa Bento XVI. Um desses absurdos dizia que o Papa Bento XVI, como teólogo, é considerado uma das mentes mais brilhantes, mas como Papa ele foi um "fracasso"... Ora, isto é um absurdo! Essa e outras pessoas que espalham tais “maluquices” não entenderam que o Papa Bento XVI está nos dizendo, através do seu Pontificado, que Cristo quer uma Igreja de qualidade e não de quantidade. Este Papa tem sido o arauto da Verdade.

Meus irmãos, Jesus prometeu a Sua Igreja o Espírito da Verdade:“Muitas coisas ainda tenho a dizer-vos, mas não as podeis suportar agora. Quando vier o Paráclito, o Espírito da Verdade, ensinar-vos-á toda a verdade, porque não falará por si mesmo, mas dirá o que ouvir, e anunciar-vos-á as coisas que virão” (João 16,12-13).

Que promessa maravilhosa! Jesus assegura à Igreja a Sua infalibilidade. E o que é isso? Em questões de moral, de doutrina, a Igreja não erra, meus irmãos! Ela pode até se equivocar em questões de matemática, de física, química etc... Mas em questões de fé, moral, naquilo que diz respeito ao ensino da Verdade confiada a ela por Jesus, a Igreja não se equivoca!

Nunca, nesses 21 séculos de existência, a Igreja teve um Concílio que viesse a alterar o que foi determinado em outro Concílio anterior. Nunca um Papa contradisse o que foi ensinado por outro Papa. E por quê? Porque o Espírito Santo não se contradiz! Veja só a solidez, a fortaleza da nossa fé católica. E isso é obra do Espírito Santo: a Verdade não muda.

Mas o Papa Bento XVI nos alerta a respeito desta “Ditadura do Relativismo”, através da qual querem negar a Verdade ensinada por Cristo e tirar Deus do mundo.

São Paulo já ensinava a Timóteo: “Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade” (I Timóteo 3,15).

A Igreja é esta coluna da Verdade. Jesus a assiste com o Seu Espírito Santo. E é por isso que precisamos evangelizar: para levar as pessoas ao conhecimento da Verdade. Tem muita gente se perdendo no caminho errado. Veja: se você quiser ir ao Rio de Janeiro, mas pegar o seu veículo e seguir em direção a São Paulo, o que acontecerá? Você nunca chegará ao seu destino, pois está indo na direção contrária. É preciso voltar, pegar um retorno e seguir na direção correta. Há muitas pessoas que estão indo na direção errada, na direção das seitas, e indo no caminho contrário ao da Verdade ensinada por Jesus.
"O Espírito Santo não se contradiz", ensina professor Felipe
Foto: Fotos CN/ Maria Andreia


O Papa nos chama a evangelizar em nossa América Latina, onde tem se proliferado tantas seitas, meus irmãos! E a meta destas seitas é o de crescer em números e templos. A intenção delas é o de minar a base da fé do povo católico, sobretudo em cinco pontos:

1º – O culto do Mistério Eucarístico, rejeitando o valor da Eucaristia;

2º – A Santíssima Virgem Maria, atacando à Mãe da Igreja;

3 – Ataque contínuo à estrutura hierárquica da Igreja;

4 - O Primado de Pedro, questionando a autoridade do Papa;

5 - Os sinais exteriores da nossa fé católica, atacando nossos Crucifixos, imagens dos santos católicos, procissões etc.

Raniero Cantalamessa, pregador da Casa Pontifícia, advertiu que a Igreja fez a opção preferencial pelos pobres e, no entanto, os pobres fizeram a opção preferencial pelas seitas. E por quê? Porque as seitas ofereceram o contato com o sagrado e o povo tem sede de Deus, meus irmãos!

Sobre isso, o Papa exortou os Bispos da América Latina a uma nova evangelização - não no conteúdo, mas nos métodos. Uma nova evangelização baseada no ardor que vem do Espírito Santo. O sacerdote precisa ser realmente um sacerdote para o povo. As pessoas precisam ir à Igreja e ter este contato com o sagrado, com Deus, pois elas estão sedentas por isso.

O Papa também insiste na questão da acolhida, pois as seitas o que fazem? Elas vão lá na casa daquele que está enfermo, e oram por ele, são presença na vida daquela pessoa e propagam a sua doutrina... E daí acabam ganhando não só o enfermo, como também a toda sua família! E quando Sua Santidade fala de acolhida, vai muito além daquela acolhida “na porta da Igreja”. É acolher o outro em seu sofrimento e ser a presença do Cristo Ressuscitado na vida do próximo.

Precisamos ir atrás das ovelhas que se afastaram da nossa Igreja, meus irmãos! E isso na força e na alegria do Espírito Santo. Nós, católicos, precisamos pregar o Evangelho com alegria! O Papa advertiu a nós, católicos brasileiros, questionando nossa acomodação. Será que não estamos nos acomodando diante desta parte do Rebanho católico que se afastou e foi parar nas seitas? Precisamos ir atrás dessas ovelhas. Devemos buscá-las de porta em porta, de casa em casa, através de uma nova evangelização na alegria e com o fogo do Espírito Santo.


Transcrição e adaptação: Alexandre Oliveira (@alexandrecn)


Assista a um trecho desta pregação:

 

--------------------------------------------------------------

Felipe Aquino 
felipeaquino@cancaonova.com Formado em Matemática, tendo concluído o Mestrado e o Doutorado em Engenharia Mecânica. É pregador de Retiros de Aprofundamentos, em todo o país.

--------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...