Pesquisar este blog

Compartilhe



terça-feira, 29 de janeiro de 2013

O Sinal da Cruz


Revista Brasil Cristão - Janeiro de 2013
ASJ

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Santo do Dia - Santo Tomás de Aquino - 28 de Janeiro

Santo Tomás de Aquino
28 de Janeiro
 
Santo Tomás de Aquino Neste dia lembramos uma das maiores figuras da teologia católica: Santo Tomás de Aquino. Conta-se que, quando criança, com cinco anos, Tomás, ao ouvir os monges cantando louvores a Deus, cheio de admiração perguntou: "Quem é Deus?".

A vida de santidade de Santo Tomás foi caracterizada pelo esforço em responder, inspiradamente para si, para os gentios e a todos sobre os Mistérios de Deus. Nasceu em 1225 numa nobre família, a qual lhe proporcionou ótima formação, porém, visando a honra e a riqueza do inteligente jovem, e não a Ordem Dominicana, que pobre e mendicante atraia o coração de Aquino.

Diante da oposição familiar, principalmente da mãe condessa, Tomás chegou a viajar às escondidas para Roma com dezenove anos, para um mosteiro dominicano. No entanto, ao ser enviado a Paris, foi preso pelos irmãos servidores do Império. Levado ao lar paterno, ficou, ordenado pela mãe, um tempo detido. Tudo isto com a finalidade de fazê-lo desistir da vocação, mas nada adiantou.

Livre e obediente à voz do Senhor, prosseguiu nos estudos sendo discípulo do mestre Alberto Magno. A vida de Santo Tomás de Aquino foi tomada por uma forte espiritualidade eucarística, na arte de pesquisar, elaborar, aprender e ensinar pela Filosofia e Teologia os Mistérios do Amor de Deus.

Pregador oficial, professor e consultor da Ordem, Santo Tomás escreveu, dentre tantas obras, a Suma Teológica e a Suma contra os gentios. Chamado "Doutor Angélico", Tomás faleceu em 1274, deixando para a Igreja o testemunho e, praticamente, a síntese do pensamento católico.

Santo Tomás de Aquino, rogai por nós!




Fonte: http://www.cancaonova.com/portal/canais/liturgia/santo/index.php?&dia=28&mes=1&ano=2013

domingo, 27 de janeiro de 2013

Evangelho do Dia 27/01/2013


Evangelho (Lucas 1,1-4; 4,14-21)

Domingo, 27 de Janeiro de 2013
3º Domingo do Tempo Comum



— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

1Muitas pessoas já tentaram escrever a história dos acontecimentos que se realizaram entre nós, 2como nos foram transmitidos por aqueles que, desde o princípio, foram testemunhas oculares e ministros da palavra. 
3Assim sendo, após fazer um estudo cuidadoso de tudo o que aconteceu desde o princípio, também eu decidi escrever de modo ordenado para ti, excelentíssimo Teófilo.4Deste modo, poderás verificar a solidez dos ensinamentos que recebeste. 
Naquele tempo, 4,14Jesus voltou para a Galileia, com a força do Espírito, e sua fama espalhou-se por toda a redondeza. 
15Ele ensinava nas suas sinagogas e todos o elogiavam. 
16E veio à cidade de Nazaré, onde se tinha criado. Conforme seu costume, entrou na sinagoga, no sábado, e levantou-se para fazer a leitura. 
17Deram-lhe o livro do profeta Isaías. Abrindo o livro, Jesus achou a passagem em que está escrito: 18“O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção para anunciar a Boa-nova aos pobres; enviou-me para proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista; para libertar os oprimidos 19e para proclamar um ano da graça do Senhor”. 
20Depois fechou o livro, entregou-o ao ajudante e sentou-se. Todos os que estavam na sinagoga tinham os olhos fixos nele. 
21Então começou a dizer-lhes: “Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir”. 

- Palavra da Salvação. 
- Glória a vós, Senhor.

Fonte: http://www.cancaonova.com/portal/canais/liturgia/index.php?&dia=27&mes=1&ano=2013

sábado, 26 de janeiro de 2013

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Conversão de São Paulo


Conversão de São Paulo

25 de Janeiro


Conversão de São PauloO apóstolo dos gentios e das nações nasceu em Tarso. Da tribo de Benjamim, era judeu de nação. Tarso era mais do que uma colônia de Roma, era um município. Logo, ele recebeu também o título de cidadão romano. O seu pai pertencia à seita dos fariseus. Foi neste ambiente, em meio a tantos títulos e adversidades, que ele foi crescendo e buscando a Palavra de Deus.

Combatente dos vícios, foi um homem fiel a Deus. Paulo de Tarso foi estudar na escola de Gamaliel, em Jerusalém, para aprofundar-se no conhecimento da lei, buscando colocá-la em prática. Nessa época, conheceu o Cristianismo, que era tido como um seita na época. Tornou-se, então, um grande inimigo dessa religião e dos seguidores desta. Tanto que a Palavra de Deus testemunha que, na morte de Santo Estevão, primeiro mártir da Igreja, ele fez questão de segurar as capas daqueles que o [Santo Estevão] apedrejam, como uma atitude de aprovação. Autorizado, buscava identificar cristãos, prendê-los, enfim, acabar com o Cristianismo. O intrigante é que ele pensava estar agradando a Deus. Ele fazia seu trabalho por zelo, mas de maneira violenta, sem discernimento. Era um fariseu que buscava a verdade, mas fechado à Verdade Encarnada. Mas Nosso Senhor veio para salvar todos.

Encontramos, no capítulo 9 dos Atos dos Apóstolos, o testemunho: "Enquanto isso, Saulo só respirava ameaças e morte contra os discípulos do Senhor. Apresentou-se ao príncipe dos sacerdotes e pediu-lhes cartas para as sinagogas de Damasco, com o fim de levar presos, a Jerusalém, todos os homens e mulheres que seguissem essa doutrina. Durante a viagem, estando já em Damasco, subitamente o cercou uma luz resplandecente vinda do céu. Caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: 'Saulo, Saulo, por que me persegues?'. Saulo então diz: 'Quem és, Senhor?'. Respondeu Ele: 'Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro te é recalcitrar contra o aguilhão'. Trêmulo e atônito, disse Saulo: 'Senhor, que queres que eu faça?' respondeu-lhe o Senhor: 'Levanta-te, entra na cidade, aí te será dito o que deves fazer'".

O interessante é que o batismo de Saulo é apresentado por Ananias, um cristão comum, mas dócil ao Espírito Santo.

Hoje estamos comemorando o testemunho de conversão de São Paulo. Sua primeira pregação foi feita em Damasco. Muitos não acreditaram em sua mudança, mas ele perseverou e se abriu à vontade de Deus, por isso se tornou um grande apóstolo da Igreja, modelo de todos os cristãos.

São Paulo de Tarso, rogai por nós!


terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Santo do Dia - São Vicente


São Vicente

22 de Janeiro


São Vicente Um santo amado e citado por muitos santos, como Santo Agostinho, Santo Ambrósio, São Prudêncio e outros que trouxeram à tona o testemunho desse grande diácono e mártir da Igreja.

Nasceu na Espanha, em Huesca, no século terceiro. De uma família muito distinta e conhecida por todos, ele escolheu ser cristão e, assim, viver a santidade.

Vicente viveu num período muito difícil da Igreja. Um tempo em que Diocleciano e Maximiano – imperadores –, começaram a perseguir os cristãos e forçar muitos a se declararem a favor dos deuses; caso contrário, seriam martirizados. O santo de hoje foi um dos que fez a opção por Jesus.

Ele era um grande pregador da Palavra, mais do que isso, buscava viver a Palavra que pregava, esta que é, antes de tudo, Cristo Jesus, o Santo dos Santos, o nosso modelo, o nosso Senhor e Salvador. Diante das ameaças do governador Darciano, ele não recusou a se dizer cristão e fiel ao Senhor.

Os tormentos o perseguiram. Foi um martírio lento, sempre com o objetivo de vencê-lo para que Darciano se desse como herói diante do Cristianismo, mas também com o objetivo de levar São Vicente a renunciar a própria fé, a sacrificar aos deuses. Fiel a Deus e sustentado pela oração, diante de si ele tinha o seu grande amor: Deus. Sendo assim, ele for martirizado aos poucos, até mesmo levado à grelha, tendo seu corpo dilacerado, jogado numa prisão e, por fim, Darciano deixou-o num leito pedindo que cuidassem dele. Ali, sim, ele foi visitado por outros cristãos e entregou-se a Deus.

São Vicente tornou-se modelo para todos os cristãos e também padroeiro principal do patriarcado de Lisboa e também da diocese de Faro.

São Vicente, rogai por nós!


segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Santo do Dia - Santa Inês


Santa Inês

21 de Janeiro


Santa InêsVirgem e mártir, Santa Inês se deixou transformar pelo amor de Deus que é santo. Seu nome vem do grego, que significa pura. Ela pertenceu a uma família romana e, segundo os costumes do seu tempo, foi cuidada por uma aia (uma babá) que só a deixaria após o casamento.

Santa Inês tiva cerca de 12 anos quando um pretendente se aproximou dela; segundo a tradição, era filho do prefeito de Roma e estava encantado pela beleza física de Inês. Mas sua beleza principal é aquela que não passa: a comunhão com Deus. De maneira secreta, ela tinha feito uma descoberta vocacional, era chamada a ser uma das virgens consagradas do Senhor; e fez este compromisso. O jovem não sabia e, diante de tantas propostas, ela sempre dizia 'não'. Até que ele denunciou Inês para as autoridades, porque sob o império de Diocleciano, era correr risco de vida. Quem renunciasse Jesus ficava com a própria vida; caso contrário, se tornava um mártir. Foi o que aconteceu com esta jovem de cerca de 12 ou 13 anos.

Tão conhecida e citada pelos santos padres, Santa Inês é modelo de uma pureza à prova de fogo, pois diante das autoridades e do imperador, ela se disse cristã. Eles começaram pelo diálogo, depois as diversas ameaças com fogo e tortura, mas em nada ela renunciava o seu Divino Esposo. Até que pegaram-na e a levaram para um lugar em Roma próprio da prostituição, mas ela deixou claro que Jesus Cristo, seu Divino Esposo, não abandona os seus. De fato, ela não foi manchada pelo pecado.

Auxiliada pelo Espírito Santo, com muita sabedoria, ela permaneceu fiel ao seu voto e ao seu compromisso; até que as autoridades, vendo que não podiam vencê-la pela ignorância, mandaram, então, degolar a jovem cristã. Ela perdeu a cabeça, mas não o coração, que ficou para sempre em Cristo.

Santa Inês tem uma basílica que foi consagrada a ela no lugar onde foi enterrada.

Santa Inês, rogai por nós!


domingo, 20 de janeiro de 2013

Santo do Dia - São Sebastião 20/01/2013


São Sebastião

20 de Janeiro


São SebastiãoO santo de hoje nasceu em Narbonne; os pais eram oriundos de Milão, na Itália, do século terceiro. São Sebastião, desde cedo, foi muito generoso e dado ao serviço. Recebeu a graça do santo batismo e zelou por ele em relação à sua vida e à dos irmãos.

Ao entrar para o serviço no Império como soldado, tinha muita saúde no físico, na mente e, principalmente, na alma. Não demorou muito, tornou-se o primeiro capitão da guarda do Império. Esse grande homem de Deus ficou conhecido por muitos cristãos, pois, sem que as autoridades soubessem – nesse tempo, no Império de Diocleciano, a Igreja e os cristãos eram duramente perseguidos –, porque o imperador adorava os deuses. Enquanto os cristãos não adoravam as coisas, mas as três Pessoas da Santíssima Trindade.

Esse mistério o levava a consolar os cristãos que eram presos de maneira secreta, mas muito sábia; uma evangelização eficaz pelo testemunho que não podia ser explícito.

São Sebastião tornou-se defensor da Igreja como soldado, como capitão e também como apóstolo dos confessores, daqueles que eram presos. Também foi apóstolo dos mártires, os que confessavam Jesus em todas as situações, renunciando à própria vida. O coração de São Sebastião tinha esse desejo: tornar-se mártir. E um apóstata denunciou-o para o Império e lá estava ele, diante do imperador, que estava muito decepcionado com ele por se sentir traído. Mas esse santo deixou claro, com muita sabedoria, auxiliado pelo Espírito Santo, que o melhor que ele fazia para o Império era esse serviço; denunciando o paganismo e a injustiça.

São Sebastião, defensor da verdade no amor apaixonado a Deus. O imperador, com o coração fechado, mandou prendê-lo num tronco e muitas flechadas sobre ele foram lançadas até o ponto de pensarem que estava morto. Mas uma mulher, esposa de um mártir, o conhecia, aproximou-se dele e percebeu que ele estava ainda vivo por graça. Ela cuidou das feridas dele. Ao recobrar sua saúde depois de um tempo, apresentou-se novamente para o imperador, pois queria o seu bem e o bem de todo o Império. Evangelizou, testemunhou, mas, dessa vez, no ano de 288 foi duramente martirizado.

São Sebastião, rogai por nós!



.: Conheça mais sobre a história deste santo


Evangelho do Dia 20/01/2013


Evangelho (João 2,1-11)

Domingo, 20 de Janeiro de 2013
2º Domingo do Tempo Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 1houve um casamento em Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava presente. 
2Também Jesus e seus discípulos tinham sido convidados para o casamento. 
3Como o vinho veio a faltar, a mãe de Jesus lhe disse: “Eles não têm mais vinho”. 
4Jesus respondeu-lhe: “Mulher, por que dizes isto a mim? Minha hora ainda não chegou”. 
5Sua mãe disse aos que estavam servindo: “Fazei o que ele vos disser”. 
6Estavam seis talhas de pedra colocadas aí para a purificação que os judeus costumam fazer. Em cada uma delas cabiam mais ou menos cem litros.
7Jesus disse aos que estavam servindo: “Enchei as talhas de água”. Encheram-nas até a boca. 8Jesus disse: “Agora tirai e levai ao mestre-sala”. E eles levaram. 
9O mestre-sala experimentou a água, que se tinha transformado em vinho. Ele não sabia de onde vinha, mas os que estavam servindo sabiam, pois eram eles que tinham tirado a água. 
10O mestre-sala chamou então o noivo e lhe disse: “Todo mundo serve primeiro o vinho melhor e, quando os convidados já estão embriagados, serve o vinho menos bom. Mas tu guardaste o vinho melhor até agora!”
11Este foi o início dos sinais de Jesus. Ele o realizou em Caná da Galileia e manifestou a sua glória, e seus discípulos creram nele. 

- Palavra da Salvação. 
- Glória a vós, Senhor.

Fonte: http://www.cancaonova.com/portal/canais/liturgia/index.php?&dia=20&mes=1&ano=2013

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Oração para enfrentar e vencer o desânimo


Meu Deus, a ti eu clamo: dentro de mim há trevas, mas em ti encontro a luz.
Sinto sozinho (a), mas tu não me abandonas. Estou desanimado (a), mas em ti encontro auxílio. Estou inquieto (a), mas em ti encontro a paz.
Dentro de mim há amargura, mas em ti encontro paciência. Não compreendo teus planos, mas tu conheces o meu caminho.
Vinde, Senhor em meu auxílio. Retira minha alma do abismo da morte. Cura e liberta meu coração de todas as amarras. Preciso de ti, Senhor.
Socorre-me em minhas angústias, ansiedade e todas as minhas preocupações. Muda tudo o que eu não posso mudar Senhor.
Amém

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Terço do SS. Sacramento

(Terço Comum)

No princípio:
Credo
Pai Nosso
3 Ave Marias

Nas contas grandes:
Ó meu Jesus, que estais Sacramentado, não permitais que eu viva sem Vós, nem morra em pecado. Uni o meu coração ao Vosso e o Vosso ao meu, e, nem sem Vós morra eu!


Nas contas pequenas:
Sacramento de Amor!
Misericórdia Senhor!

No Glória ao Pai...
Cristo, pão da vida e remédio que nos salva, dá-nos Vossa força, Vosso perdão e a Vossa misericórdia.

Ao final rezar 3 vezes:
Louvores e graças se dê-em a cada momento ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento.

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Feliz Ano Novo!!!


Novena das Mãos Ensanguentadas de Jesus


Oração final para todos os dias da novena


Suplicando o poder das Mãos Ensanguentadas de Jesus
Cura-me, Senhor Jesus.
"Jesus, coloca Tuas Mãos benditas ensanguentadas, chagadas e abertas sobre mim neste momento.
Sinto-me completamente sem forças para prosseguir carregando as minhas cruzes.
Preciso que a força e o poder de Tuas Mãos, que suportaram a mais profunda dor ao serem pregadas na Cruz reergam-me e curem-me agora.
Jesus, não peço somente por mim, mas também por todos aqueles que mais amo. Nós precisamos desesperadamente de cura física e espiritual através do toque consolador de Tuas Mãos ensanguentadas e infinitamente poderosas.
Eu reconheço, apesar de toda a minha limitação e da infinidade dos meus pecados, que és Deus, Onipotente e Misericordioso para agir e realizar o impossível.
Com fé e total confiança posso dizer: "Mãos ensanguentadas de Jesus, Mãos feridas lá na Cruz! Vêm tocar em mim. Vem, Senhor Jesus!"
Concluir cada dia, rezando um Pai Nosso e um Glória, em agradecimento às graças, bênçãos e milagres que serão concedidos pelas Mãos ensanguentadas de Jesus através desta Novena.

Primeiro dia

Tranquilizai-vos, não tenhais medo, sou Eu!... E disse a Pedro: 'Vem'. Pedro saiu da barca e caminhava sobre as águas ao encontro de Jesus.
Mas, redobrando a violência do vento, teve medo e, começou a afundar. Gritou: 'Senhor, salva-me'.
No mesmo instante, Jesus estendeu-lhe a Mão, segurou-o e disse: 'Homem de pouca Fé, por que duvidaste?' ...O vento cessou.
Então, os que estavam na barca prostraram-se diante d'Ele e disseram: 'Tu és verdadeiramente o Filho de Deus'" Mt 14, 27b. 29-32.
Jesus, fortes ondas de desespero têm investido contra mim. Aumenta a minha fé, porque estou com medo de afundar neste mar de angústia e dor.
Como fizeste a Pedro, suplico que me estendas Tua Mão poderosa e, com Autoridade de Filho de Deus, ordenes ao mal que se afaste de mim agora e para sempre. Amém.
Repita muitas vezes, neste 1º dia, a seguinte jaculatória:
"Jesus, pelo poder do Teu Sangue Redentor, suplico que aumentes a minha Fé"

Segundo dia

"Sabendo Jesus que o Pai tudo Lhe dera nas Mãos, e que saíra de Deus e para Deus voltava, levantou-Se da mesa, depôs as Suas vestes, e, pegando uma toalha, cingiu-Se com ela.
Em seguida, deitou água numa bacia e começou a lavar os pés de Seus discípulos e a enxugá-los... 'Sabeis o que vos fiz?' ...
Se Eu, vosso Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Dei-Vos o exemplo para que, como Eu vos fiz, assim façais também vós" Jo 13, 3-5.12c.14-15.
Jesus, Tu sabes que pouco me disponho a servir, mas muito desejo que me sirvam.
Não quero mais ser assim! Com Tuas Mãos humildes, arranca todo o orgulho que ainda me impede de "lavar os pés dos outros", especialmente daqueles mais próximos de mim. Amém.
Repita muitas vezes, neste 2º dia, a seguinte jaculatória:
"Jesus, pelo poder do Teu Sangue Redentor, suplico a humildade e o dom de servir"

Terceiro dia

"Os escribas e os fariseus trouxeram-Lhe uma mulher que fora apanhada em adultério.
Puseram-na no meio da multidão e disseram a Jesus: 'Mestre, agora mesmo esta mulher foi apanhada em adultério.
Moisés mandou-nos na Lei que apedrejássemos tais mulheres. Que dizes Tu a isso?' Jesus, porém, Se inclinou para frente e com a Mão escrevia na terra.
Como eles insistissem, ergueu-Se e disse: 'Quem de vós estiver sem pecado, seja o primeiro a lhe atirar uma pedra'...
Eles foram se retirando um a um, até o último... Jesus ficou sozinho, com a mulher diante d'Ele... Perguntou-lhe: 'Ninguém te condenou?'.
Respondeu ela: 'Ninguém, Senhor'. Disse-lhe, então, Jesus: 'Nem Eu te condeno.
Vai e não tornes a pecar" Jo 8, 3-5.6b-9.10-11.
Jesus, como a pecadora deste Evangelho, preciso muitíssimo do Teu perdão.
Com Tuas Mãos benditas, toca agora e transforma meu coração - tão duro quanto as pedras das mãos dos fariseus - num coração de carne, que saiba perdoar porque foi perdoado por Ti. Amém.
Repita muitas vezes, neste 3º dia, a seguinte jaculatória:
"Jesus, pelo poder do Teu Sangue Redentor, suplico o Teu perdão e a graça de aprender a perdoar"

Quarto dia

"Apresentaram-lhe, então, crianças para que as tocasse; mas os discípulos repreendiam os que as apresentavam.
Vendo-os, Jesus indignou-Se e disse-Lhes: 'Deixai vir a Mim os pequeninos e não os impeçais; porque o Reino de Deus é daqueles que se assemelham a eles.
Em verdade vos digo, todo o que não receber o Reino de Deus com a mentalidade de uma criança, nele não entrará'.
Em seguida, Ele abraçou e abençoou as crianças, impondo-lhes Suas Mãos" Mc 10, 13-16.
Jesus, volta o Teu olhar para a minha infância, quando só havia pureza em mim. Dá-me de novo aquele coração puro.
Contigo, sei que isso é possível! Com Tuas Mãos puríssimas, purifica o meu interior e devolve-me a alegria de fazer deste pobre coração a Tua morada. Amém.
Repita muitas vezes, neste 4º dia, a seguinte jaculatória:
"Jesus, pelo poder do Teu Sangue Redentor, suplico que purifiques o meu coração"

Quinto dia

"Ao sair de Jericó, uma grande multidão O seguiu. Dois cegos, sentados à beira do caminho, ouvindo dizer que Jesus passava, começaram a gritar:
'Senhor, Filho de Davi, tem piedade de nós!'. A multidão, porém, os repreendia, para que se calassem.
Mas, eles gritavam ainda mais forte: 'Senhor, Filho de Davi, tem piedade de nós!'.
Jesus parou, chamou-os e perguntou-lhes: 'Que queres que Eu vos faça?'.
'Senhor, que nossos olhos se abram!'. Jesus, cheio de compaixão, tocou-Lhes os olhos com as Mãos.
Instantaneamente recobraram a vista e puseram-se a segui-Lo" Mt 20, 29-34.
Coloco-me hoje também em Teu Caminho para suplicar: "Jesus, Filho de Davi, tem piedade de mim!".
Senhor, volve para mim o Teu olhar e vê como o meu corpo, a minha mente e a minha alma necessitam urgentemente de cura.
Impõe sobre mim Tuas Mãos Milagrosas e realiza esta cura profunda e total que tanto espero para poder servi-Lo muito mais e melhor. Amém.
Repita muitas vezes, neste 5º dia, a seguinte jaculatória:
"Jesus, pelo poder do Teu Sangue Redentor, suplico minha cura profunda e total"

Sexto dia

"Durante a refeição, Jesus tomou em Suas Mãos O Pão, abençoou-O, partiu-O e O deu aos Seus discípulos, dizendo: 'Tomai e comei, isto é o Meu Corpo'.
Tomou depois o cálice, rendeu graças e O deu, dizendo: 'Bebei d'Ele todos, porque isto é o Meu Sangue, o Sangue da Nova Aliança, derramado por todos, em remissão dos pecados..." Mt 26, 50b-52.
Jesus, meu coração transborda de gratidão porque, mesmo sabendo que eu jamais teria merecimento para receber tal graça, Tu Te fazes alimento no altar, oferecendo-Te a mim pelas mãos dos sacerdotes e ministros, extensão de Tuas Mãos generosas.
Dá-me a graça de sempre buscá-Lo com ardor, para que eu não desfaleça no meio da jornada rumo ao Teu encontro. Amém.
Repita muitas vezes, neste 6º dia, a seguinte jaculatória:
"Jesus, pelo poder do Teu Sangue Redentor, suplico que jamais me falte o Pão da Vida"

Sétimo dia

"Chegados ao lugar chamado Calvário, ali O crucificaram, como também os ladrões, um à direita e outro à esquerda...
Era quase à hora sexta e em toda a terra houve trevas até a hora nona. Escureceu-se o sol e o véu do Templo rasgou-se ao meio.
Jesus deu, então, um grande brado e disse: 'Pai, nas Tuas Mãos, entrego o Meu espírito'" Lc 23, 44-46.
Jesus, hoje entendi porque abraçaste com tanto amor a Tua Cruz.
É que através dela provavas Teu amor eterno por mim e conquistavas, ao preço de Teu Preciosíssimo Sangue, a minha salvação.
Com a ajuda de Tuas Mãos chagadas, a partir de agora, quero abraçar também com amor a minha cruz, pois entendi que só através dela poderei ser eternamente feliz Contigo. Amém.
Repita muitas vezes, neste 7º dia, a seguinte jaculatória:
"Jesus, pelo poder do Teu Sangue Redentor, suplico a graça de suportar minha cruz a cada dia"

Oitavo dia

"Junto à Cruz de Jesus estava de pé Sua Mãe... Quando Jesus a viu e junto dela o discípulo que amava, disse à Sua Mãe: 'Mulher, eis aí o teu filho'.
Depois disse ao discípulo: 'Eis aí a tua Mãe'. E desta hora em diante o discípulo a levou para a sua casa" Jo 19, 25a.26-27.
Jesus, Tua Mãe, que foi a primeira a ver, segurar e beijar Tuas Mãozinhas em Belém, foi também a primeira a ver, segurar e beijar Tuas Mãos adoradas, atravessadas e ensanguentadas, quando Te depositaram, sem vida, em seu colo.
Aceitar Maria e chamá-la de minha Mãe é desejar que ela esteja comigo, conduzindo-me pela mão, agora e na hora da minha morte, como sempre esteve Contigo. Amém.
Repita muitas vezes, neste 8º dia, a seguinte jaculatória:
"Jesus, pelo poder do Teu Sangue Redentor, suplico a presença maternal de Maria junto a mim"

Nono dia

"Estando trancadas as portas, Jesus pôs-Se no meio deles e disse:
'A Paz esteja convosco!' Depois disse a Tomé: 'Introduz aqui o seu dedo, e vê as Minhas Mãos...
Respondeu-Lhe Tomé: 'Meu Senhor e meu Deus'" Jo 20, 26b-28.
Jesus, nas Tuas Mãos ressuscitadas e estendidas em minha direção, deposito a minha vida, e concedo a Ti, meu Senhor e meu Deus, plena liberdade de dispores de mim segundo a Tua Santa Vontade.
Dá-me, apenas, a graça da fidelidade total até o último instante de minha vida e serei eternamente grato a Ti. Amém.
Repita muitas vezes, neste 9º dia, a seguinte jaculatória:
"Jesus, pelo poder do Teu Sangue Redentor, suplico a graça de ser fiel a Ti até o fim"

Fontes:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...