Pesquisar este blog

Compartilhe



quarta-feira, 4 de julho de 2012

O PAI VAI EM BUSCA DE SEUS FILHOS

Conteúdo enviado pelo internauta Daniel Freire


Quando Adão e Eva pecaram, tiveram vergonha e medo do Senhor, por isso se esconderam. “O homem e a mulher se esconderam do Senhor Deus no meio das árvores do jardim” (Gn 3,8). É o que, muitas vezes, fazemos quando pecamos; nós nos escondemos de Deus por vergonha e medo, por não nos considerarmos dignos de Sua presença em nós. É fácil nos considerarmos indignos do Senhor quando temos os olhos fixos somente em nossos erros, naquilo que não deu certo.
Deus, porém, se mostra o contrário: “Quando ouviram o ruído do Senhor Deus, que passeava pelo jardim à brisa da tarde, o homem e a mulher esconderam-se do Senhor Deus no meio das árvores do jardim.  Mas o Senhor Deus chamou o homem e perguntou: ‘Onde estás?’” (Gn 3, 8-9). Ele vai à procura do homem. Esse passeio de Deus, no jardim, já prefigura Sua busca por nós pecadores. O Senhor não olha para o que ficou de errado em nós, mas para o que pode dar certo.
Uma das mais belas e conhecidas passagens da Sagrada Escritura, que relata o amor de Deus por nós pobres e pecadores, é a do filho pródigo. O pai vai ao encontro do filho que se perdeu em seus prazeres egoístas.
“Vou voltar para meu pai e dizer-lhe: ‘Pai, pequei contra Deus e contra ti; já não mereço ser chamado teu filho. Trata-me como a um dos teus empregados’.Levantou-se, pois, e foi ter com seu pai. Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou. O filho lhe disse, então: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. Mas o pai falou aos servos: ‘Trazei-me depressa a melhor veste e vesti-lha, e ponde-lhe um anel no dedo e calçado nos pés. Trazei também um novilho gordo e matai-o; comamos e façamos uma festa. Este meu filho estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado’. E começaram a festa” (Lucas 15,18-24).
O que fez o filho se arrepender foi lembrar-se de tudo o que o pai já lhe havia feito. Deus não se cansa de manifestar o Seu amor por cada um de nós. O pai, ao ver o filho voltando para a casa, “correu-lhe ao encontro, abraçou-o e o cobriu de beijos”. O pai foi ao encontro do filho; Deus vai ao nosso encontro.
Jesus faz, dessa passagem, uma referência de como é o amor misericordioso do Pai para seus filhos, ou seja, para conosco. Mas onde entra a busca de Deus por nós? “Estava perdido e foi encontrado”. Só encontra quem procura, logo, o Pai vai à nossa procura, mesmo que, em nossa história, muitas coisas não tenham dado certo. Ele vai ao nosso encontro nos vendo como gente e não como pecado. Mas como o Pai procura o filho se este é quem volta para Aquele que o amou primeiro? Por meio da Sua manifestação de amor.
“O Senhor não olha para o que ficou de errado em nós, mas para o que pode dar certo”
Deus vai ao nosso encontro com uma Palavra viva, mexe com as estruturas do nosso coração e nos faz sentir arrependimento. Esse arrepender-se é a consciência de que magoamos o amor do Pai, mas também é a saudade desse amor. Na luz dessa Palavra, que vem ao nosso encontro, nós enxergamos o Amor do Pai em nós e sentimos saudade d’Ele [Deus]. A partir desse encontro pessoal com o Pai, acontece, em nosso coração, a ressurreição, a reinauguração da nossa vida. A partir dessa experiência, percebemos que ela tem jeito sim, pois nascemos para dar certo.
O Pai tem saudade de nós! A música “Abraço de Pai” fala dessa saudade: “Nas tardes encontrou saudade em meu lugar”. Ele nos espera. Voltar para os braços paternos não é questão de dignidade, mas é reconhecer o Seu amor por nós. É questão de decisão.
Todas as manifestações de Deus são formas que Ele usa para nos buscar, pois “essa é a vontade daquele que me enviou: que eu não deixe perecer nenhum daqueles que me deu, mas que os ressuscite no último dia” (João 6, 39). O Pai nos busca de volta por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador.
Deus sabe tudo de nós, porque a Sua ótica de amor é infinitamente superior à nossa. Por isso, somos mais do que os nossos olhos podem ver.
O Senhor espera por nós! Ele já nos encontrou, só precisamos tomar a coragem de voltar a Ele. Amém.
Veja também:


Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...