Pesquisar este blog

Compartilhe



domingo, 29 de julho de 2012

Missa não é show

Salette Ferreira fala aos internautas

Salette Ferreira, membro da Comunidade Canção Nova e animadora de celebrações litúricas, responde uma pergunta dos internautas:

Como se preparar para cantar na Santa Missa?



"A Santa Missa não é um show. A Celebração Eucarística não é um espetáculo. Ela é o sacrifício de Nosso Senhor, o qual se renova, atualiza-se diariamente. Você estará lá, no ministério de música, sendo um canal para que os louvores e os momentos da liturgia aconteçam da melhor forma possível. Então, precisa conhecer a liturgia do dia, escolher as músicas apropriadas e fazer um momento de oração."



"A preparação básica é essa: cantar não com o objetivo de fazer um espetáculo, mas fazer com que os momentos da Santa Missa acontecerem da melhor forma possível."
.:: Salette Ferreira lançará seu primeiro DVD

O show será, às 20h, no dia 28 de julho
Entrada: Franca
Local: 'Rincão do meu Senhor', em Cachoeira Paulista (SP).


Vídeo: ensaio para o DVD:

"Eucaristia é encontro do homem com Deus", salienta Bento XVI

Nicole Melhado 
Da Redação CN



Bento XVI fez a proclamação do Angelus Domini da sacada do Palácio Apostólico de Castel Gandolfo

Na proclamação da oração mariana do Angelus, deste domingo, 29, o Papa Bento XVI falou sobre a Eucaristia, “permanente grande encontro do homem com Deus, no qual o Senhor se faz alimento, dá a Si mesmo para nos transformar Nele”.

O Santo Padre salientou que Cristo é quem sacia a fome do homem, a fome de algo profundo, a fome de orientação, de sentido, de verdade, a fome de Deus.

“Queridos irmãos e irmãs, peçamos ao Senhor que nos faça redescobrir a importância de nos nutrir do corpo de Cristo, participando fielmente e com grande consciência da Eucaristia, para estarmos sempre mais intimamente unidos a Ele”, disse Bento XVI.

Acesse
.: NA ÍNTEGRA: Angelus de Bento XVI - 29/07/2012
Ao mesmo tempo, o Pontífice pediu que todos rezassem para que jamais falte a ninguém o pão necessário para uma vida digna e sejam abatidas as desigualdades não com as armas da violência, mas com a compartilha e o amor.

Aos fiéis e peregrinos reunidos no pátio do Palácio Apostólico de Castel Gandolfo, o Papa falou também sobre o milagre da multiplicação dos pães, descrito no capítulo 6º do Evangelho de João. Nesta passagem, vem destaca também a presença de um garoto, que, diante da dificuldade de alimentar tanta gente, coloca em comum o pouco que tinha: cinco pães e dois peixes (cfr Jo 6,8).

“O milagre não se realiza do nada, mas de uma primeira e modesta partilha daquilo que um simples garoto tinha consigo. Jesus não nos pede aquilo que não temos, mas nos faz ver que se cada um oferece aquele pouco que tem, o milagre pode sempre acontecer: Deus é capaz de multiplicar o nosso pequeno gesto de amor e nos tornar participantes do seu dom”, destacou Bento XVI.

Santo do dia - 29/07

Santa Marta


Hoje lembramos a vida de Santa Marta, que tem seu testemunho gravado nas Sagradas Escrituras. Padres e teólogos encontram em Marta e sua irmã Maria, a figura da vida ativa (Marta) e contemplativa (Maria). O nome Marta vem do hebraico e significa "senhora".

No Evangelho, Santa Marta apresenta-se como modelo ativo de quem acolhe: "... Jesus entrou em uma aldeia e uma mulher chamada Marta o recebeu em sua casa" (Lc 10,38).

Esta não foi a única vez, já que é comprovada a grande amizade do Senhor para com Marta e seus irmãos, a ponto de Jesus chorar e reviver o irmão Lázaro. 

A tradição nos diz que diante da perseguição dos judeus, Santa Marta, Maria e Lázaro, saíram de Bethânia e tiveram de ir para França, onde se dedicaram à evangelização. Santa Marta é considerada em particular como patrona das cozinheiras e sua devoção teve início na época das Cruzadas. 

Santa Marta, rogai por nós!


Oração do Anjo da Guarda


Evangelho Domingo, 29 de Julho de 2012

Evangelho (João 6,1-15)

Domingo, 29 de Julho de 2012
17º Domingo Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 1Jesus foi para o outro lado do mar da Galileia, também chamado de Tiberíades.
2Uma grande multidão o seguia, porque via os sinais que ele operava a favor dos doentes.
3Jesus subiu ao monte e sentou-se aí, com seus discípulos.
4Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus.
5Levantando o olhos, e vendo que uma grande multidão estava vindo ao seu encontro, Jesus disse a Filipe: “Onde vamos comprar pão para que eles possam comer?”
6Disse isso para pô-lo à prova, pois ele mesmo sabia muito bem o que ia fazer.
7Filipe respondeu: “Nem duzentas moedas de prata bastariam para dar um pedaço de pão a cada um”.
8Um dos discípulos, André, o irmão de Simão Pedro, disse: 9“Está aqui um menino com cinco pães de cevada e dois peixes. Mas o que é isto para tanta gente?”
10Jesus disse: “Fazei sentar as pessoas”. Havia muita relva naquele lugar, e lá se sentaram, aproximadamente, cinco mil homens.
11Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes.
12Quando todos ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos: “Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca!”
13Recolheram os pedaços e encheram doze cestos com as sobras dos cinco pães, deixadas pelos que haviam comido.
14Vendo o sinal que Jesus tinha realizado, aqueles homens exclamavam: “Este é verdadeiramente o Profeta, aquele que deve vir ao mundo”.
15Mas, quando notou que estavam querendo levá-lo para proclamá-lo rei, Jesus retirou-se de novo, sozinho, para o monte.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sábado, 28 de julho de 2012

O Pão partilhado - Celebração dos dias 28 e 29/07/12


Hoje se fala muito da FOME no mundo.
Quem não viu imagens de pessoas famintas,
que mais parecem cadáveres ambulantes.
Deus nos convida a PARTILHAR o "Pão" da vida
com todos aqueles que têm "fome"
de amor, de liberdade, de justiça, de paz, de esperança.

A 1a Leitura fala do PÃO PARTILHADO de Eliseu: (2 Rs 4,42-44)

Um homem, durante uma longa carestia, oferece generosamente a Eliseu
"o pão das primícias": 20 pães de cevada.
- O Profeta não guarda para si o precioso alimento
  e manda repartir com o povo: "Dá ao povo para que coma".
- O Homem se surpreende: "Mas como? É tão pouco para 100 pessoas."
- E o Profeta lhe garante: "Dá... todos comerão e ainda sobrará…"

* Vemos a atitude de DEUS, que não multiplica os pães do NADA
   e o gesto generoso de duas PESSOAS:
      - Um homem desconhecido que oferece o fruto do seu trabalho e
      - Eliseu que partilha o dom recebido.

   = O Pão partilhado sacia a fome de todos... e ainda sobra...
       Não será esse o caminho a ser seguido, também para os nossos dias,
       para resolver o grave problema da fome no mudo?

Na 2ª Leitura, Paulo exorta a manter a UNIDADE com o vínculo da Paz.
É o caminho para que juntos possamos sentar-nos
à mesa do Banquete do Senhor.(Ef 4,1-6)

No Evangelho, JESUS é o pão partido e partilhado na mesa do mundo. (Jo 6,1-15)

Interrompe-se a leitura de Marcos, própria do Ano B,
para incluir o capítulo 6o de João, dando continuidade à narrativa.
É um conjunto de 5 domingos, em que somos convidados a refletir
sobre a Multiplicação dos PÃES e o Sermão do PÃO DA VIDA.
É o único milagre descrito pelos 4 evangelistas…

- O Povo, faminto da sua palavra cheia de vida, segue o Cristo,
que se retirara com os discípulos para um lugar deserto.
- Cristo teve compaixão… E continuou a falar…
  E atento às necessidades do povo, provoca os apóstolos:
  "Onde vamos comprar pão para que eles possam comer?"
   . Felipe: "Nem duzentas moedas são suficientes…"
   . André: "Um menino tem 5 pães e 2 peixe… mas o que é isso?"
- Jesus: "Fazei-os sentar… tomou os pães, abençoou e distribuiu..."
   Na partilha, todos ficam saciados e ainda sobra alimentos...
- Reação do povo: "Quer fazê-lo rei".
   Não entendeu o "sinal", que acompanha sua missão.
   Jesus não veio para distribuir cestas básicas e ser eleito prefeito.
  O verdadeiro pão que alimenta o mundo é Jesus, Palavra do Pai.
- E Jesus retirou-se para a montanha…

+ O Povo continua a ter fome...
    Além da fome material, que é uma questão angustiante do nosso tempo,
    existe a fome de outros valores humanos e cristãos.
   A solução não está no muito que poucos possuem e retêm para si,
    mas no pouco de cada um, que é repartido entre todos.
* Olhando o Brasil, um país tão rico, com uma população tão pobre,
    o que significa, hoje, para nós a ordem de Jesus:
    "Dai-lhe vós mesmos de comer!"(Mc 6,37)

+ Qual é o Caminho?
    No Evangelho, Jesus propõe TRÊS PISTAS:

a) A PARTILHA é o primeiro passo para erradicar a fome do mundo:
   Jesus não dá uma esmola: ajuda as pessoas a repartirem o que elas têm…
   Quando se reparte, todos têm o necessário e ainda sobra…
   Os milagres de Deus iniciam onde a generosidade humana chega ao limite.

b) A ORGANIZAÇÃO do povo é um elemento importantíssimo
    para que ele possa reivindicar e conquistar os seus direitos:
   Jesus pede para que os discípulos organizem a multidão para que se sente.

c) Evitar o DISPERDÍCIO: Jesus pede para recolher o que sobrou.

+ PARTILHAR continua sendo obra do seguidores de Cristo...
      Partilhar o que? Partilhar com quem?
- Jesus partilhou a Palavra e o Pão... com os apóstolos... com o povo...
- E nós o que podemos partilhar? E com quem?

- Com a família: trabalhos... o dinheiro...(roubar o marido), as coisas...
- Com os amigos: Conhecimentos... objetos...
- Comunidade: a fé (Grupos), dons... tempo...

+ Cristo ainda hoje continua a nos alimentar
A multiplicação dos pães é sinal profético do pão da vida eterna.
 Jesus usa gestos idênticos aos da última ceia:
"Tomou os Pães, deu graças e os repartiu", querendo manifestar
a relação íntima entre o pão da Multiplicação e o pão da Eucaristia.
Quem partilha a compaixão de Jesus com os famintos,
vive e cumpre o Evangelho, quando diz: "Tive fome e me destes de comer".

- Neste contexto, qual é o sentido da Eucaristia?
  . Ficar de braços cruzados, aguardando o milagre de Deus?
  . ou colaborar com os nossos 5 pães e 2 peixes?

Que nossos encontros dominicais não se reduzam a um encontro social,
pelo contrário, possam ser momentos fortes de fé
para saciar a nossa fome de Deus e para nos responsabilizar pela vida
dos que caminham com fome ao nosso lado...

                                     Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa 

sexta-feira, 27 de julho de 2012

O que é a santidade?


Como os santos conseguem alcançá-la?

Mais do que mirabolantes façanhas místicas ou heroísmos de faquir, asantidade consiste numa correspondência de amor. Trata-se de descobrir a presença de Deus em tudo, dando-lhe glória por meio das mais corriqueiras realidades do dia a dia. 

O que é que os santos fazem para chegar à santidade? Duas coisas. Por um lado, ficam longe de tudo o que os impede de entrar pelos caminhos da graça e, por outro, dirigem-se diretamente a Deus. Mas fazem tudo isso pela glória do Senhor, não por algum proveito que possam obter. Eles são os que “buscam, antes, o Reino de Deus” – mais pelo Rei do que por eles próprios – e estão dispostos a esperar o tempo que Ele quiser até o dia em que “todo o resto lhes será dado por acréscimo” (cf. Mt 6,33).

Os santos, portanto, não tratam de fazer coisas especialmente santas (como ferozes penitências, passar noites inteiras ajoelhados, milagres, profecias, êxtases na oração); tratam de fazer tudo de um modo especialmente santo, exatamente do modo como Deus quer que o façam. Para eles, a única coisa do mundo que importa é a vontade do Pai. Sabem que a cumprindo estarão imitando Nosso Senhor, manifestando a caridade e sendo fiéis ao que há de melhor em si mesmos.

Tudo isso pode ser um grande estímulo para nós, pois mostra que o nosso serviço a Deus não depende de como nos sentimos, mas de como o Senhor olha para o que fazemos. Não depende de que os nossos atos pareçam heroicos, mas da nossa disposição em deixar que Ele tire heroísmo de nós; não depende de que conquistemos, à nossa maneira, uma meta que nos faça merecedores do título de “santo”, mas de que sigamos, com total confiança, o rumo marcado pela vontade do Senhor.

Assista também o documentário: "Um santo entre nós"

A santidade – como tudo na vida – deve ser encarada do ponto de vista de Deus; não do ponto de vista do homem. Viemos do Senhor, existimos por Ele. A nossa santidade também deve vir d'Ele e existir para Ele. Cremos que a finalidade do homem, da vida, da criação é a glória do Senhor. Mas o que isso significa para nós? O que é “glória” afinal?

Santo Agostinho diz que a glória é um “claro conhecimento unido ao louvor”. Mais do que, simplesmente, explicar o que ela é, essa expressão nos diz o que temos de fazer em relação a ela, ou seja, a maneira que devemos glorificar a Deus. Louvar o Senhor na oração é glorificá-Lo; servir ao próximo na caridade, também o é. Querer seguir a Cristo e cumprir Sua vontade é dar-Lhe glória.

Cristo Nosso Senhor, que é a Santidade em Pessoa, mostrou-nos como deu glória ao Pai durante a Sua vida terrena: "Eu glorifiquei-Te na Terra, consumando a obra que me deste a fazer (Jo 17,4). Que obra era essa? Muito simples: a vontade do Pai. É claro que isso implicou fazer muitas coisas específicas – como pregar, fazer milagres, fundar a Igreja, sofrer a Paixão –, mas todas se resumem no cumprimento fiel da vontade do Pai.

Quando, próximo do fim, Jesus disse na cruz: "Tudo está consumado" (Jo 19,30), não estava querendo dizer que Sua vida chegava ao fim, mas que a obra encomendada pelo Pai, a tarefa de cumprir em tudo a divina vontade, estava, agora, perfeitamente concluída e já não restava mais nada a fazer.

Hubert von Zeller
http://www.quadrante.com.br/

É possível ser feliz vivendo a castidade

Nesse programa PHN, Dunga fala sobre a castidade no namoro. As dificuldades que os jovens enfrentam e os benefícios de uma vida casta.

O homem tem medo da verdade


Mas ela tem espaço e destino certo

“A humanidade não aguenta muita realidade”. T. S. Eliot (1888-1965)

Dom Quixote é um personagem bem conhecido na ficção, criado no século XVI pelo escritor espanhol Miguel de Cervantes. Seu clássico romance leva o nome desse personagem. Nessa história, Dom Quixote enche sua mente com lendas e fábulas sobre corajosos cavaleiros vestidos com armaduras reluzentes, salvando donzelas em perigo. Logo, começa a imaginar que ele mesmo é um nobre cavaleiro.

Em um famoso episódio, Dom Quixote ataca um grupo de moinhos de vento, acreditando que são um bando de gigantes perigosos. Achando que está servindo aos interesses de Deus por matar esses gigantes, ele acaba sofrendo completa humilhação.  

Por que Dom Quixote de la Mancha é um dos romances mais lidos do mundo? Possivelmente, porque o herói só se deixa governar pela fantasia. Nós nos identificamos com o personagem, porque ele não quer saber da realidade, desconhece inteiramente o limite entre o imaginário e o real.

Escreve a psicanalista e escritora Betty Milan: “Os personagens de romance encontram soluções mágicas para os seus dramas. Já nós somos obrigados a aceitar a realidade”.

Assista: "Religião sem fé", com padre Paulo Ricardo 

A ilusão, a fantasia, a sedução da luxúria, o engodo pelo capital e a imaginação gananciosa, tudo isso está no contexto da arte do engano. Teologia da prosperidade, astrologia, reencarnação, cartomantes, bruxarias, amuletos, simpatias, paranormalidades, objetos voadores não identificados, pseudociência e rezas supersticiosas. Tudo isso desvia a pessoa para a idolatria e para o falso sistema religioso. Os profissionais líderes da arte do engano sabem que estão servindo seus interesses e os enganados são roubados e humilhados.

Os novos movimentos religiosos têm se constituído em uma indústria sectária financeira. As atuais seitas são empreendimentos capitalistas assustadores! Elas controlam seus fiéis por meio da alienação doutrinária herética. Nenhum ator no mundo desempenha um papel tão excelente como os líderes religiosos sectários no teatro da hipocrisia. Esses tais líderes sofrerão humilhação e condenação. Não é fácil viver a realidade com a verdade, principalmente na atual babel religiosa.

A internet legitima a vida virtual, parcial, superficial e infernal. A pós-modernidade agrega muito bem a face oculta da personalidade doentia e criminosa. Engabela-se com erros refinados na era da globalização. Dizia Santo Agostinho: “os que não se deixam vencer pela verdade serão vencidos pelo erro”.

O mundo é tremendamente ilusório e fantasioso, porque a realidade é dura demais. No entanto, a verdade tem seu espaço garantido e seu destino certo.

Padre Inácio José do Vale
Professor de História da Igreja

Igreja demonstra apoio aos Jogos Olímpicos desde 1908

Nicole Melhado 
Da Redação CN, com agências


Antonella Stelitano é uma das autoras do livro 'Pio X, as Olimpíadas e o esporte'
A abertura dos Jogos Olímpicos 2012 acontece nesta sexta-feira, 27, no Estádio Olímpico de Londres, na Inglaterra. No domingo, 22, o Papa Bento XVI, depois da proclamação do Angelus, enviou uma saudação aos atletas e organizadores.

O Santo Padre recordou que o evento é um dos maiores acontecimentos esportivos do mundo, em que participam atletas de muitas nações e como tal reveste também um forte valor simbólico, razão porque a Igreja Católica encara as Olimpíadas com grande simpatia e atenção. 

“Rezemos para que, segundo a vontade Deus, os Jogos de Londres sejam uma autêntica experiência de fraternidade entre os povos da Terra”, desejou Bento XVI.

Mas não é de hoje que a Igreja vê com simpatia tal evento esportivo. Em 1908, quando, na sequência de uma grave crise econômica, Roma renunciou sediar os Jogos Olímpicos, o fundador dos Jogos Olímpicos modernos, Pierre de Coubertin, procurou a ajuda do Vaticano e o então Papa São Pio X ofereceu-lhe apoio.

Tal episódio é narrado no livro "Pio X, as Olimpíadas e o esporte", escrito por Antonella Stelitano, Quirino Bortolato e Alejandro Mario Dieguez, lançado nessa quinta-feira, 26, pela Editora italiana San Liberale de Treviso.

A obra destaca que Pio X foi o primeiro papa a apoiar as Olimpíadas e a abrir as portas do Vaticano aos atletas.

Naquela época "menos de 1% da população praticava alguma atividade esportiva, que era realizada só como forma de treinamento militar ou como passatempo das classes mais altas", explicou  Antonella Stelitano, em entrevista à Rádio Vaticano.

No início do século XX, muitas pessoas não entendiam a importância da prática de esporte, recorda Antonella Stelitanota, então Pio X disse a um dos seus cardeais: "Tudo bem, se é preciso que entendam que isso pode ser feito , então eu vou fazer exercício na frente de todo mundo e assim eles poderão ver que, se o Papa pode fazê-lo, qualquer um pode fazê-lo". 

Pio X  também estava ciente do potencial educativo do esporte. Ele viu o esporte como uma maneira "de aproximar os jovens e reuni-los ao mesmo tempo, seguindo certas regras e mostrando respeito pelos adversários”, explica a autora. 

O Papa entendeu ainda que era um modo possível e simples de reunir pessoas de diferentes etinias, religiões e ideias políticas.
Leia mais
.: Sinos tocarão em igrejas da Inglaterra pelas Olimpíadas de Londres
.: Interesse da Igreja pelo esporte e criação de setor no Vaticano

Como lhe dar com o sofrimento?

Dunga, no programa PHN fala da difícil realidade do sofrimento. Vivemos numa sociedade em que o jovem não sabe lidar com o sofrimento do dia a dia. Acompanhe!

 

Papa recebe comissão que investiga vazamento de documentos

Nicole Melhado 
Da Redação, com Boletim da Santa Sé (Tradução: equipe CN Notícias)


Nessa quinta-feira, 26, o Papa Bento XVI recebeu em audiência a Comissão de Cardeais encarregada de conduzir o inquérito administrativo sobre o vazamento de documentos vaticanos.

Esta comissão é formada pelos cardeais Julián Herranz , Joseph Tomko e Salvatore De Giorgi, padre Luigi Martignani, Giudice Istruttore, professor Piero Antonio Bonnet e professor Nicola Picardi.

O Santo Padre foi informado sobre as conclusões chegadas pela comissão e sobre o andamento dos processos pendentes criminais.

“Ele [o Papa] agradeceu pelas informações recebidas e pediu que a magistratura vaticana prossiga o trabalho com diligência”, diz o Boletim da Santa Sé desta sexta-feira, 27.

No encontro estavam presentes também o subsecretário de Estado, Dom Angelo Becciu, o secretário pessoal do Papa, Dom Georg Gänswein, o comandante da Guarda Vaticana Domenico Giani, e o assessor de comunicação do Estado, Greg Burke.

Leia mais
.: Vaticano condena especulações quanto a vazamento de documentos
.: Violação de documentos não abalou serenidade do Papa, diz arcebispo
.: Padre Lombardi confirma nome de acusado por vazar documentos

quinta-feira, 26 de julho de 2012

EAD Século 21- Nossa Senhora de Guadalupe


Caso não visualize adequadamente acesse este link
EAD Século 21- Nossa Senhora de Guadalupe

terça-feira, 24 de julho de 2012

São Charbel - 24 de Julho


O santo de hoje nasceu no norte do Líbano, num povoado chamado Bulga-Kafra, no ano de 1828. Proveniente de uma família cristã e centrada nos valores do Evangelho, muito cedo precisou conviver com a perda de seu pai.

Após discernir o seu chamado à vida religiosa, com 20 anos ingressou num seminário libanês maronita. Durante o Noviciado, trocou seu nome de batismo (José) por Charbel. Mostrou-se um homem fiel às regras, obediente à ação do Espírito Santo e penitente.

Após sua ordenação em 1859, enfrentou muitas dificuldades, dentre elas a perseguição ferrenha aos cristãos com o martírio de muitos jovens religiosos e a destruição de inúmeros mosteiros em sua época. Em meio a tudo isso, perseverou na fé, trazendo consigo as marcas de uma vocação ao silêncio, à penitência e à uma vida como eremita.

Aos 70 anos, vivendo num ermo dedicado a São Pedro e São Paulo, com saúde bastante fragilizada, discerniu que era chegada a hora de sua partida para a Glória Celeste. Era Véspera de Natal. E no dia 24 de Dezembro, deitado sobre uma tábua, agonizante, entregou sua vida Àquele que concede o prêmio reservado aos que perseveram no caminho de santidade: a vida eterna.

São Charbel, rogai por nós!



domingo, 22 de julho de 2012

Santa Maria Madalena - 22 de Julho


Natural de Mágdala, na Galileia, Maria Madalena foi contemporânea de Jesus Cristo, tendo vivido no Século I. O testemunho de Maria Madalena é encontrado nos quatro Evangelhos:

"Os doze estavam com ele, e também mulheres que tinham sido curadas de espíritos maus e de doenças. Maria, dita de Mágdala, da qual haviam saído sete demônios..." (Lc 8,1-2).

Após ter sido curada por Jesus, Maria Madalena coloca-se a serviço do Reino de Deus, fazendo um caminho de discipulado, de seguimento a Nosso Senhor no amor e no serviço. E este amor maduro de Maria Madalena levou-a até ao momento mais difícil da vida e da missão de Nosso Senhor, permanecendo ao lado d'Ele:

"Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe e a irmã de sua mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena" (Jo 19,25).

Maria Madalena foi a primeira testemunha da Ressurreição de Jesus:

"Então, Jesus falou: 'Maria!' Ela voltou-se e exclamou, em hebraico: 'Rabûni!' (que quer dizer: Mestre)" (Jo 20,16).

A partir deste encontro com o Ressuscitado, Maria Madalena, discípula fiel, viveu uma vida de testemunho e de luta pela santidade.

Existe também uma tradição de que Maria Madalena, juntamente com a Virgem Maria e o Apóstolo João, foi evangelizar em Éfeso, onde depois veio a falecer nesta cidade.

O culto à Santa Maria Madalena no Ocidente propagou-se a partir do Século XII.

Santa Maria Madalena, rogai por nós!


Evangelho Domingo, 22 de Julho de 2012


Evangelho (Marcos 6,30-34)

Domingo, 22 de Julho de 2012
16º Domingo Comum


— O Senhor esteja convosco
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 30os apóstolos reuniram-se com Jesus e contaram tudo o que haviam feito e ensinado.
31Ele lhes disse: “Vinde sozinhos para um lugar deserto e descansai um pouco”. Havia, de fato, tanta gente chegando e saindo que não tinham tempo nem para comer.
32Então foram sozinhos, de barco, para um lugar deserto e afastado. 33Muitos os viram partir e reconheceram que eram eles. Saindo de todas as cidades, correram a pé, e chegaram lá antes deles.
34Ao desembarcar, Jesus viu uma numerosa multidão e teve compaixão, porque eram como ovelhas sem pastor. Começou, pois, a ensinar-lhes muitas coisas.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sábado, 21 de julho de 2012

ROMA, 26 Jun. 12 / 08:41 am (ACI/EWTN Noticias).-


Liana Marabini.
 Com o apoio do Pontifício Conselho da Cultura, foi apresentada no Salão de convenção Conciliazione de Roma, a terceira edição do Festival Internacional de Cinema Católico, que recolhe filmes que promovem valores e modelos positivos.

Na apresentação participaram Dom Franco Perazzolo, membro do Pontifício Conselho da Cultura; a Presidente do Festival e diretora de cinema, Liana Marabini; Ganni Quranta, importante cenógrafo vencedor de um Oscar, e Maria Pia Ruspoli, atriz e membro do jurado.

Em entrevista com o grupo ACI em Roma, Liana Marabini expressou que o século XXI "é o século das conversões, e devemos ajudar a isso através do cinema".

"Com o cinema, podemos criar e dar às pessoas modelos de vida positivos, tanto através das palavras, como dos personagens. Por isso eu costumo comprometer-me muito em meus filmes, tento dirigi-los sempre com atores importantes. Eles são os modelos de hoje em dia para as pessoas, e se eles interpretarem personagens positivos, isso será de muita inspiração para as conversões", acrescentou.

A diretora do Festival indicou aos jornalistas que nestes momentos "há uma busca especial dos valores de Deus", e denunciou que atualmente, "a indústria do cinema é muito hostil com o desenvolvimento de temáticas católicas".

O festival se desenvolverá entre os dias 2 a 5 de julho, e vai expor 15 filmes selecionados entre mais de mil candidatos.

O Presidente do Pontifício Conselho da Cultura, Cardeal Gianfranco Ravasi abrirá o evento, que se celebra sob o lema "Cinema e Nova Evangelização". Os responsáveis esperam que esta manifestação sirva para dar um lugar aos produtores e diretores de cinema, documentários, séries de TV, curta-metragens e programas que promovam os valores universais e os modelos positivos.

Entre os finalistas ao prêmio de Melhor Filme está a produção espanhola "Uma Canção", de Imaculada Hoces, nomeada a 12 Prêmios Goya 2013; a americana "War of the Vandeè", do Jim Morlino; e "Churchmen", uma produção francesa dirigida pelo Rodolphe Tissot.

O Peixe de Prata, símbolo dos cristãos, será o desejado galardão a ser entregue ao Melhor Filme, Melhor Documentário, Melhor Curta-metragem, Melhor Atriz e Ator protagonistas, e Melhor Diretor.

Enquanto isso, o prêmio para a melhor carreira já está destinado a Robert Hossein, diretor de "Uma mulher chamada Maria", cuja estréia acompanhará a inauguração do festival.

Bispos de Denver consolam a comunidade após massacre em um cinema no estado do Colorado

DENVER, 20 Jul. 12 / 03:34 pm (ACI).-


 O Arcebispo de Denver, Dom Samuel Aquila, assinalou que "estamos em choque e entristecidos" depois da matança perpetrada por um homem durante a estreia do filme Batman: the Dark Knight Rises (Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge) no qual que morreram 12 pessoas. O fato comoveu os Estados Unidos inteiro e constitui o pior massacre do tipo nos últimos 5 anos.

O homicida de 24 anos que levava uma máscara, identificado como James Holmes, assassinou suas vítimas a tiros em uma sala de cinema de Aurora, bairro residencial de Denver, logo depois de lançar bombas de gás lacrimogêneo na sala de cinema em que se encontrava.

Outras 50 pessoas, entre elas várias crianças, resultaram feridas durante a função de meia-noite do último filme do diretor Christopher Nolan.

Conforme assinala a agência Reuters, o chefe de polícia de Aurora, Dan Oates, disse em coletiva de imprensa que "este é um fato terrífico", acrescentando que Holmes foi detido em um estacionamento atrás do cinema.

A polícia informou que o assassino deixou vários explosivos em seu apartamento e que as forças de segurança evacuaram os moradores do edifício no qual ele vive em uma zona de Denver habitada por muitos latinos. Os atores Marion Cotillard e Morgan Freeman suspenderam hoje em Paris sua excursão de promoção do filme após saber do tiroteio em Denver.

Em uma declaração enviada ao grupo ACI, assinada pelo Arcebispo de Denver e seu Bispo Auxiliar, Dom Samuel Aquila e Dom James Conley, respectivamente, destaca-se que "nossos corações e nossas orações estão com aqueles que se viram afetados por este ato maléfico".

Utilizando um trocadilho relacionado ao título do filme, os prelados assinalam que "no caos do momento, as pessoas saíram do cinema para a escuridão da noite: a escuridão da confusão, da ambigüidade, do desespero. Fazemo-nos solidários com nossos irmãos e irmãs apanhados nessa escuridão. Vocês não estão sozinhos. Como bispos católicos, ‘choramos com os que choram’".

Os Bispos assinalam logo que Aurora "que significa ‘amanhecer’, o sol saiu esta manhã. Em uma cidade cujo nome evoca a luz, o povo que tem esperança sabe que a escuridão pode ser vencida. Para aqueles que foram assassinados, nossa esperança é a terna misericórdia de nosso Deus".

Os dois prelados oferecem logo seu acompanhamento para todos aqueles que foram atingidos por esta tragédia e rezam pela conversão do assassino em cujo coração “o mal tomou conta ontem à noite”. 
“Só Jesus Cristo pode vencer a escuridão de tal mal", afirmaram.

Depois de assegurar que distintas organizações da Arquidiocese de Denver darão acompanhamento para os que solicitarem, os Bispos concluem recordando que "seguiremos trabalhando para apoiar as comunidades e as famílias para formar pessoas de paz".

Tem crescido o retorno de Protestantes à Igreja Católica nos Estados Unidos


21.07.2012 - Foi algo que os protestantes não esperavam. Para eles impossível mais para Deus possível “Jesus olhou para eles e disse: Aos homens isto é impossível, mas a Deus tudo é possível” (Mt 19,26). trata-se da volta e conversão de muitos Protestantes para o catolicismo, fato notável que tem ocorrido nos Estados Unidos, berço do neoprotestantismo.
“Estas conversões aumentam a cada dia, e estão sendo irreversíveis com a passagem do tempo. São conversões de pastores, ministros e leigos, para a Igreja Católica. Sim, antes eles eram fortes pilares do Protestantismo e promotores do anticatolicismo, que agora, voltam à Igreja de Cristo! E com os seus testemunhos atraem como uma avalanche, muitos outros protestantes de todos os continentes.”[2]
Das mais diversas denominações e comunidades eclesiais, luteranos, calvinistas, anglicanos, prebiterianos, testemunhas de Jeová, adventistas, assembleianos, batistas, congregacionais e de varias outras Igrejas.
Dentre os nomes esta: Scott Hann, Paul Thigpen, Marcus Grodi, Steve Wood, Bop Sungenis, Julie Swenson, Dave Amstrong, David B. Currie, Tom Howard, Peter Kreeft, Douglas Bogart. Cada um deles em tempos diferentes e com os meios diferentes, mas todos em comum, unidos agora na Igreja Católica. (Efésios 4, 4-5). tudo isto também dar-se através de uma solida apologética que desde os anos de 1970 vem dando fortes frutos nós EUA.
Estudaram teologia protestante, livros de exegese bíblica, o escritos dos Pais da Igreja e Cristianismo primitivo, a Patrística enfim. E eles ficaram “surpreendidos com a Verdade”. Vários deles eram professores de teologia, escritores, pastores e estudiosos. Começaram a estudar os alicerces da fé católica muitas vezes como forma de se munir contra o próprio catolicismo e foram pegos de surpresa pela verdade que as doutrinas do catolicismo são legitimas, com as praticas da Igreja em seus primórdios como exemplo os sacramentos, a utilização de ícones, a veneração aos santos e a Maria.
Descobriram a sucessão apostólica base e confiança de apostolicidade a Igreja Católica, recordam a entrega da Igreja pelos apóstolos aos seus sucessores (discípulos), Bispos que tiveram outros bispos o sucedendo, que o mesmo Pedro exerceu seu episcopado em Roma, e junto com Paulo fundaram a Comunidade cristã em Roma. Começam a refletir sobre a sola escriptura da Reforma, tendo em mente que fora a Igreja católica em seus concílios que sistematizou o cânon bíblico, com a livros que deveriam ser aceitos ou não no Novo testamento.
Eles andaram em várias estradas percorreram muitos caminhos até chegar a cátedra Romana. Agora estão em comunhão com o Papa dando testemunho em rádios, revistas e televisão no mundo inteiro. Escreveram livros, gravaram, mantém páginas e sites na Internet. Desenvolvem apostolados apologéticos em vários países E por meio deles há um forte movimento de protestantes voltando a Casa do Pai. “Coluna e sustentáculo da verdade” I Tm 3,15.
Veja o perfil de alguns deles:
1) Scott Hann. ex-pastor presbiteriano e ex-professor de teologia protestante.
Era um anticatólico dos mais radicais de sua época. O seu excelente conhecimento como pastor e teólogo protestante e o testemunho de conversão para a Igreja católica faz deste servo de Deus um fascinante defensor da verdade. Milhares de protestantes e centenas de pastores voltaram ao Catolicismo vendo o testemunho deste ex-pastor.
2) Paul Thigpen. ex- editor e escritor de várias revistas protestantes.
Foi educado em uma Igreja presbiteriana do sul. Levou a sério, os estudos religiosos na Universidade de Yale. Foi Pastor e missionário na Europa, depois passou para a Igreja Batista, Metodista, Igreja Anglicana e depois para uma Igreja Pentecostal. Finalmente fez estudos para obter doutorado em História da Teologia que o facilitou ao caminho para a Igreja Católica.
3) Marcus Grodi ex-ministro protestante formado em Teologia e Bíblia.
Fez os estudos de teologia no seminário protestante Gordon-Conwell em Boston, Massachussetts.
Marcus afirma: “Eu só quis ser um bom pastor”, mas um dia perguntou-se a si mesmo: “Eu estou ensinando a verdade ou o erro? Como eu posso estar seguro se em outras igrejas a mesma leitura Bíblica tem várias interpretações diferentes?”.
Estudou história da Igreja e soube através da Bíblia que não poderia continuar a ser um protestante. Concluiu que a verdade absoluta só se encontrava na Igreja católica. “Sou mais completo na Igreja dos Apóstolos”, disse ele.
4) Steve Wood. ex-diretor de um Instituto Bíblico na Flórida
Ex-pastor da Igreja evangélica “O Calvário”. Fazia os estudos em um Instituto das Igrejas Assembléias de Deus trabalhando em projetos de evangelismo juvenil; era líder de ministérios evangélicos na prisão; organizou um Instituto de estudos bíblicos para adultos e depois fez pós-graduação estudando no famoso seminário evangélico de teologia Gordon-Conwell em Massachusetts.
Um dia quando orava, Deus lhe falou: “Agora ou nunca”. Com a sua conversão ao Catolicismo ele perderia tudo. Perderia o trabalho como pastor e não poderia sustentar a família. “Eu tinha estudado 20 anos para ser um ministro protestante e Deus me falou: Faça, agora!… E eu fiz isto”.
5) Bop Sungenis. ex-professor de Bíblia em uma Rádio evangélica.
Escreveu um livro contra a Igreja católica: “Recompensas no Céu?” Onde criticou os Católicos por acreditar na importância das obras. Ele quis demonstrar que os ensinamentos Católicos eram falsos e que para salvar-se, bastaria somente a fé. Estudou no “Collegue Bíblico de Washington” e depois se especializou no “George Washington University”.
Bop diz: Agora como Católico eu tenho a paz. Isso vem como consolação de viver na verdade. Agora eu entrei no exército de Cristo nesta grande batalha para a salvação das almas. Ajudarei meus irmãos protestantes a aprender que a Igreja católica não só é a verdadeira Igreja, mas a casa onde todos nós pertencemos.
6) Duglas Bogart. Ex-missionário evangélico na Guatemala.
Meu sonho era ser missionário em minha Igreja evangélica de Phoenix. Porém com o tempo, sem perceber, Deus estava me guiando para sua Igreja. Com muita tranqüilidade afirma Douglas: “Eu li muitos livros de teologia, de história, e de testemunhos”. Estudei o Catecismo da Igreja Católica comparando-o com a Bíblia. Eu li os primeiros escritos dos Pais da Igreja e descobri que a igreja primitiva era Católica e não protestante. Terminei de aceitar a verdade e agora eu sou Católico.
7) David B. Currie. Ex-ministro evangélico do qual muitos o chamavam de “O Mestre em Divindade”.
Ele nasceu e cresceu como um protestante fundamentalista, seu pai era um pastor. David fez curso de teologia no “Trindade Universidade Internacional” em Deerfield, Illinois. Depois obteve seu “Mestrado em teologia Bíblica” no “Trindade Escola de Divindade Evangélica”.
O que o levou a ser Católico? Sua resposta se baseia em duas coisas: O estudo da Bíblia o fez descobrir que a Palavra de Deus o guiou para o Catolicismo e o segundo é que a mesma Bíblia mostrou para ele que a Igreja católica é a única Igreja fundada por Cristo.
8  Alan Stephen Hopes. ex- Pastor e Bispo Anglicano nomeado por João Paulo II
Pastor Anglicano convertido ao Catolicismo. Foi nomeado bispo auxiliar de Westminster por João Paulo II. Nasceu em Oxford, em 1944. Foi recebido na Igreja Católica em 04 de Dezembro de 1995.
Depois de dois anos como vigário da paróquia de Nossa Senhora da Vitória, de Kensington, foi nomeado Padre da Paróquia de Nosso Redentor, em Chelsea, tornando-se depois, em 2001, vigário geral da arquidiocese.
Monsenhor Hopes é um dos pastores Anglicanos que abandonaram a Igreja da Inglaterra depois que a ordenação sacerdotal de mulheres foi aprovada naquela igreja.
9) Francis Beckwith. Que em 2007 renunciou cargo de Presidente da Sociedade Teológica Evangélica (ETS) que congregava mais de 4 mil pastores nos EUA.
O que levou este homem a se converter? Beckwith relata que começou sua volta à fé em que cresceu, quando decidiu ler a alguns bispos e teólogos dos primeiros séculos da Igreja. “Em janeiro, por sugestão de um amigo querido, comecei a ler aos Padres da Igreja assim como alguns trabalhos mais sofisticados sobre a justificação em autores católicos. Comecei a convencer-me que a Igreja primitiva é mais católica que protestante e que a visão católica da justificação, corretamente compreendida, é bíblica e historicamente defensável”.
No dia em 28 de abril do mesmo ano, ele recebeu o sacramento da Confissão. Selando sua volta a Igreja Católica.
Todos eles são agora verdadeiros Católicos. Eles acharam a abundância da vida cristã e o caminho da verdade na única Igreja fundada por Cristo. Rezemos para que este movimento também florença em nosso país e já vemos no Brasil casos em pequenas proporções como por exemplo, o ex-pastor Assebleiano Sidney Alencar Veiga, também ex-pastor Batista Francisco Almeida de Araújo, a ex-prebiteriana e hoje Irmã Themis, o ex-luterano e pentecostal Alessandro Lima, atualmente apologista católico, e o também ex-luterano Marcos Monteiro Grillo e outros.
J. DA SILVA , John Lennon.Um Golpe no Protestantismo, a volta de Protestantes ao seio da Igreja Católica, nos Estados Unidos. Apostolado SRC. Disponivel em: http://www.apostoladoscr.com.br/2010/07/um-golpe-no-protestantismo-volta-de.html - Acesso em: 6 de Janeiro de 2011.
Fonte: http://www.comshalom.org/blog/carmadelio
=======================================
Leia também...

Vinde a mim - Reflexão das leituras do final de semana 21 e 22/07/2012


A Liturgia de hoje nos convida a celebrar
a COMPAIXÃO do Bom Pastor, ao conduzir o seu rebanho..

Na 1a Leitura, Jeremias denuncia os governantes do seu tempo,
maus pastores que deixaram o rebanho perecer.
E anuncia que um dia Deus mesmo será o Pastor do seu povo. (Jr 23,1-6)

A 2ª Leitura nos afirma que Jesus derrubou todas as barreiras
que separavam os homens e os reuniu num só povo, num só rebanho (Ef 2,13-18)

O Evangelho revela quem é o Pastor prometido: Jesus de Nazaré. (Mc 6, 30-34)

O texto nos apresenta DUAS CENAS
em que Jesus atua com misericórdia e solicitude de um Pastor:
Jesus acolhe os Discípulos e acolhe o Povo.

1) Jesus é PASTOR DE SEUS DISCÍPULOS:
Na volta da missão, do seu "estágio pastoral",
os Apóstolos reúnem-se com Jesus como ovelhas ao redor do Pastor
e contam com alegria e entusiasmo as maravilhas realizadas... 
- Cristo escuta-os com interesse e, depois, mostra-lhes a necessidade
de uma parada para o descanso e para uma interiorização.
Por isso, convida-os a um lugar deserto.
Jesus é para os discípulos Mestre e Pastor..

O texto é uma Catequese sobre o discipulado. Jesus forma seus discípulos:
- Envolve os discípulos na missão e leva ao um lugar mais tranqüilo
   para poder descansar e fazer uma revisão.
   Preocupa-se do seu alimento e do seu descanso,
   porque a obra da missão era tal que não havia tempo para comer.
- Indica que anunciar a Boa Nova de Jesus não é só uma questão de doutrina,
   mas antes de acolhida, de bondade, de ternura, de disponibilidade,
   de revelação do amor do Pai.
* O Agente de Pastoral também muitas vezes se sente cansado e
   precisa do aconchego e da ternura do Bom Pastor.
   Precisa de DESERTO, de silêncio e de oração, para avaliar as motivações
   de sua atividade. Caso contrário, torna-se um funcionário do sagrado,
   que não mostra ao mundo o rosto compassivo do Pai.
   Jesus desaprova o ativismo exagerado que destrói as forças
   do corpo e do espírito e leva, muitas vezes, a perder o sentido da Missão.

- Quais os Inimigos do nosso tempo de Deserto?
   (o trabalho... atividades sociais e religiosas... a política?...)
- Quais as conseqüências?
   Esquecemos o cultivo pessoal... a família (filhos, esposa, marido),
   os amigos (solidão)... a religião...
2) Jesus é PASTOR DO POVO SOFREDOR.
- O Povo cansado e oprimido busca em Jesus acolhida e proteção.
- E Jesus: "teve compaixão...": "pareciam ovelhas sem pastor..."
  Renunciou ao breve descanso programado: "E voltou a ensinar..."

Jesus é o Pastor do seu povo, sobretudo porque o alimenta
com a sua palavra e o nutre com o evangelho da esperança.

* Esse traço da personalidade de Jesus
é um desfio para a Igreja e os seus ministros,
para que não sejam burocratas do sagrado,
mas irradiadores da compaixão do Pai diante das multidões,
que ainda hoje continuam como "ovelhas sem pastor".

A vida moderna é um corre-corre, para cumprir nossos compromissos
e conseguir o nosso sustento.
Quase nem dispomos de tempo para nossas refeições,
geralmente feitas às pressas e longe dos familiares.
Precisamos também de "deserto"... de parar...

+ Quem são os Pastores hoje?
Pastores são todas as pessoas que têm responsabilidades
na família, na escola, na catequese, nas pastorais, na sociedade...
Todos somos chamados a reproduzir em nós os traços de Jesus, o bom Pastor…
Jesus tem compaixão e acolhe as pessoas,
revelando o amor e a misericórdia de Deus;
O Bom Pastor conhece pelo nome, escuta... conduz para Cristo, para Deus.

- A Igreja, deve oferecer a tantas pessoas cansadas e oprimidas,
que parecem ovelhas sem pastor, um espaço de repouso e de paz,
através da experiência da oração profunda e da liturgia viva.
Ao mesmo tempo, à imagem de Cristo, deve agir
com misericórdia e compaixão diante da miséria humana.

à Quais as atividades exageradas que nos impedem momentos de deserto:
     Para nós... para a família... para os amigos... para a comunidade?
à Quem são as ovelhas sem Pastor?  
     A esposa, o marido, os filhos, os catequizandos, os alunos...
à Que significa concretamente para nós hoje: "ter compaixão"?

Jeremias dizia aos homens do seu tempo:
"Ai dos pastores que deixam o rebanho se perder..."

A palavra de Jeremias é válida para todos os tempos
e também para nós, pois é a palavra do próprio Deus.

- Um dia preferimos ouvir: "Ai dos pastores que deixaram o rebanho morrer?"
  ou felizes os pastores que salvaram o meu rebanho? 

                                            Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa 

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Um amigo verdadeiro nos conduz para o céu


“Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos amigos” (Jo 15,13). É desta forma que Jesus expressa a beleza e a grandeza do dom da amizade, cuja fonte é o próprio Deus, e dela podemos beber sempre, porque jamais se esgotará.
O amigo por excelência, que todos nós precisamos ter, é Jesus, e o maravilhoso é que Ele nos considera Seus amigos. Todas as outras amizades devem ser por causa d’Ele.
A amizade tem a sua origem no céu; é um dom que nasce do coração de Deus. Um verdadeiro amigo tem uma forte influência na nossa vida, a ponto de ele poder nos ajudar em certas coisas, que, muitas vezes, nem a nossa família consegue fazê-lo.
Peçamos hoje a Jesus a graça de vivermos na Sua amizade.
Jesus, eu confio em Vós!

Vaticano ainda aguarda resposta oficial dos lefebvristas


VATICANO, 19 Jul. 12 / 03:54 pm (ACI/EWTN Noticias).-

 O Vaticano assinalou hoje que ainda espera a resposta oficial da Fraternidade Sacerdotal São Pio X (lefebvristas) para continuar o diálogo com essa instituição visando o seu possível ingresso à comunhão plena da Igreja Católica.

Em um comunicado divulgado neste 19 de julho, o Vaticano se refere à declaração que a organização publicou após a conclusão de seu capítulo geral celebrado recentemente no qual se tratou o tema da "possível normalização canônica das relações entre a Fraternidade e a Santa Sé".

Sobre este texto da FSSPX, o Vaticano pontua: "Embora tendo sido divulgada, tal Declaração permanece, em princípio, um documento interno, para estudo e discussão entre os membros da Fraternidade.".

A declaração dos lefebvristas, com data de 14 de julho, assinala que "definimos e aprovamos as condições necessárias para uma eventual normalização canônica".

O texto indica ademais que "sobre todas as inovações do Concílio Vaticano II que permanecem manchadas de enganos e sobre as reformas que dele saíram, a Fraternidade só pode continuar aderindo-se às afirmações e ensinamentos do Magistério constante da Igreja".

A declaração assinala logo que o diálogo com o Vaticano tem como finalidade "o retorno das autoridades eclesiásticas à Tradição".

Por sua parte, o comunicado do Vaticano conclui indicando que "a Santa Sé toma nota desta Declaração, mas continua a aguardar a anunciada comunicação oficial, da parte da Fraternidade Sacerdotal, para a continuação do diálogo entre a Fraternidade e a Comissão "Ecclesia Dei".

Crescer na amizade com Deus



Padre Paulo Ricardo
Foto: Maria Andréa/cancaonova.com
Em João 15,16, Jesus nos diz: “Não fostes vós que me escolhestes, mas eu vos escolhi e vos constituí para que vades e produzais fruto, e o vosso fruto permaneça”. Existe uma escolha. E a amizade com Deus acontece pela graça do Espírito Santo.

Amizades nós escolhemos, e temos de escolher amigos que nos façam bem. Ser amigo é amar alguém, mas este amor não é irracional, mas é algo que podemos escolher. Hoje, perdemos um pouco a noção disso, porque, muitas vezes, acreditamos que não podemos escolher quem vamos amar.

A amizade de Deus por nós e a nossa por Ele, e a amizade que temos uns pelos outros precisa ser racional. A amizade verdadeira acontece no coração, há afeto, mas precisa ter uma eleição.

Deus quer ser nosso amigo. Nenhum de nós veio a este mundo por acaso, por um “acidente de percurso”. Todos somos queridos, desejados por Ele. O Senhor tem um sonho para nós. Milhares de filhos poderiam ter nascido de seus pais, mas o Senhor escolheu você.

O Senhor quis que estivéssemos em Sua Igreja, porque nela não há solidão. Cristo está conosco, porque somos galhos da videira. Só se sente sozinho quem não tem fé, quem não é católico. Deus nos elegeu para sermos amigos d'Ele e fazer parte dessa família.

Cada um de nós tem uma vocação, um propósito na vida. Você tem de entender isso. Sei que um dos grandes dramas da vida é fazer a escolha vocacional. Descobrir sua vocação é saber o que Deus escolheu para você. Fomos escolhidos para ir ao céu, mas para isso precisamos ter amizade com o Senhor.
"Se somos amigos de Deus, precisamos crescer nessa amizade com Ele por meio da oração."
Foto: Maria Andréa/cancaonova.com


Nós todos precisamos nos converter, mas cada um tem uma conversão diferente a fazer. Existe, na primeira conversão, uma necessária mudança de mentalidade. Você era uma pessoa que buscava o paraíso nessa terra, mas descobriu que, aqui, é só o caminho, a preparação para o céu. Este mundo é lugar de luta. Não há felicidade perfeita nesta terra.

Na catequese, aprendemos que, com o pecado grave, nós perdemos a amizade de Deus. Para que haja amizade é necessário que o amor “vá e venha”. Não há amizade sem essa reciprocidade. Você não pode ser amigo de uma pessoa, se ela não sabe que você é amigo dela.

Deus dá Sua vida por nós, mas precisamos corresponder a esse amor. Mas o que Ele viu em nós para nos escolher? Essa é a maravilha. O amor do Pai não escolhe quem é “amável”, mas nos faz ficar amáveis. Quando Ele nos ama, vai nos transformando numa pessoa diferente. Então, a conversão é isso: você vai se transformando pelo amor de Deus.

Você achava que não era capaz de rezar, de jejuar, amar, doar-se e se entregar. Mas quando o Senhor nos ama e nos abrimos para Ele, este amor vai se derramando em nosso coração e você vai nos convertendo.

Você precisa abrir seus olhos para enxergar os pequenos sinais da amizade de Deus. Precisamos corresponder a Ele pela oração, pois, assim, crescemos nessa amizade com o Senhor. Quem é amigo de Deus reza. Se você é amigo d'Ele, precisa falar com Ele com intimidade, com confiança. Essa amizade precisa dar frutos.

Na amizade com Deus também exitem podas. O Seu amor nos poda, porque Ele nos ama. E só assim poderemos dar frutos.
"Quando o Senhor nos ama, este amor se derrama em nosso coração e nos converte."
Foto: Maria Andréa/cancaonova.com
Jesus sofreu e morreu por nós. Ninguém tem maior amor do que Aquele que dá a vida por Seu amigo.

Nós somos amados; amemos de volta. Fomos escolhidos; correspondamos a essa escolha. Eleja Deus como seu amigo íntimo, como Aquele diante do qual você não pode usar máscaras. Se você crescer na vida de oração, poderá fazer com que os segredos do Senhor lhe sejam conhecidos.

A nossa oração é mais forte se formos amigos de Deus, se O amarmos. Se nossa amizade com Ele estiver abalada, nossa oração transformará menos o mundo.

Que esse PHN seja um ponto de virada em nossa vida. Ele escolheu você. Escolha-O também.

“Senhor, eu fui escolhido desde toda eternidade. Vós me quisestes, me escolhestes. Eu Vos escolho, Senhor. Hoje, Jesus, eu elejo, escolho a Vós como meu Amigo, meu maior Amigo, Aquele com o qual não há segredo. Amigo que conhece tudo, sabe tudo, pode tudo e irá realizar o amor em mim. Amém.”



Confira um trecho desta pregação:


Transcrição e adaptação: Michelle Mimoso

--------------------------------------------------------------

Padre Paulo Ricardo 
Sacerdote da Arquidiocese de Cuiabá (MT)

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...