Pesquisar este blog

Carregando...

Redes Sociais


quarta-feira, 13 de junho de 2012

Para se fazer uma boa confissão


Sugestão de um breve exame de consciência:

1. Mandamento: "Amar a Deus sobre todas as coisas".
Tenho dado tempo em meu dia para Deus, buscando-o pela oração, lendo sua Palavra, oferecendo-lhe
meus trabalhos e evitando todo mal?
2. Mandamento: "Não tomar seu santo nome em vão".
Sou dado a usar o nome de Deus de qualquer modo? Tenho blasfemado ou feito juramentos falsos? Fiz
promessas e não cumpri?
3. Mandamento: "Guardar domingos e festas".
Tenho honrado o dia do Senhor e os dias santificados participando da santa missa, ou tenho trocado por
outros compromissos?
4. Mandamento: "Honrar pai e mãe".
Tenho amado os meus pais, independentemente de seus aparentes defeitos? Sendo necessário, tenho
colaborado com suas necessidades materiais e espirituais?
5. Mandamento: "Não matar".
Tenho prejudicado a vida, a integridade física, fama ou honra do próximo... Tenho aconselhado ou
praticado o aborto? Tenho guardado rancor?
6. Mandamento: "Não pecar contra a castidade".
Tenho consentido em meus pensamentos ou desejos? Respeitei meu corpo ou o corpo de outras pessoas
como templo do Espírito Santo?
7. Mandamento: "Não furtar."
Tenho roubado, prejudicado no trabalho ou negócios ou desejado injustamente os bens do próximo?
8. Mandamento: "Não levantar falso testemunho".
Tenho sido leal e verdadeiro? Ou prejudicado os outros com palavras falsas, calúnias, fofocas, juízos
temerários, violação de segredo?
9. Mandamento: "Não desejar a mulher do próximo."
Tenho sido fiel a meu esposo ou esposa em meus desejos e relações com os outros?
10. Mandamento: "Não cobiçar as coisas alheias".
Tenho sido dominado pela ambição desregrada, a ponto de usar meios desonestos para alcançar alguma
vantagem financeira? Tenho sentido inveja do progresso do meu próximo?

Dicas para se fazer uma boa confissão:

1º) Aproveite o tempo em que você está na fila de confissão para examinar sua consciência a respeito de
tudo que fez ou deixou de fazer por omissão. Não tente lembrar-se quando estiver diante do padre.
2º) Confesse apenas os seus pecados, não de outras pessoas (familiares ou vizinhos).
3º) Não é necessário dizer ao confessor aqueles pecados que você não fez (não roubei, não fiz isso...)
Fale só o que, de fato, fez, inclusive as suas omissões.
4º) Não é momento de fazer inventário de tudo o que você faz de prática cristã. (Ir a missa, rezar terço,
Pedir informações, como cursos, sacramentos, missas, etc. Diga aquilo que deseja “confessar”.
5º) Ao terminar a confissão diga ao Padre: “É só isso que gostaria de confessar...”
6º) Este momento é para confissão, o que é diferente de uma “orientação espiritual”. Se precisa falar
mais com o padre, marque na secretaria um horário para você. Não se irrite se o padre lhe lembrar isso.
7º) Não venha para o confessionário apenas para pedir uma bênção. Elas são dadas em outras ocasiões
ou quando solicitamos aos sacerdotes, menos no confessionário.
8º) O sacramento que é administrado no confessionário é só o da confissão. Não vá ao confessionário à
procura de Unção dos enfermos. Para isso solicite uma visita a sua residência.
9º) Se você percebe que há, na fila, pessoa muito idosa, grávida, excepcional ou doente, seja caridoso.
Deixe que ela confesse na sua vez.
10º) Lembre-se: Sentimentos não são pecados, pois não podem ser avaliados como critérios morais.
Sentimentos são apenas sentimentos.
11º) Confesse sempre segundo a sua consciência e nunca por imposição ou desejo de outras pessoas.

Lembre-se de que não basta contar ao padre seus pecados. Você deve também estar arrependido e
firmemente decidido a não cometer mais o erro, confiando no auxílio de graça de Deus.

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...