Pesquisar este blog

Compartilhe



sábado, 5 de maio de 2012

A GRAÇA SANTIFICANTE (2ª parte)

POR PADRE ALÍRIO, SCJ


A graça santificante recebida no Batismo só cessa, desaparece, quando cometemos um ou mais pecados mortais, conscientes e consentidos plenamente. O pecado mortal, como diz o nome, ele “mata, faz morrar” a graça santificante, e por isso o ramo “seca, morre”, e portanto deixa de produzir frutos. Ou seja, a pessoa que está em estado de pecado mortal, está morto para a vida divina e não produz obras de salvação e santidade.
Jesus foi muito claro a respeito dessa realidade espiritual. Ele disse: “Todo ramo que não der fruto em mim, ele o cortará. Se alguém não permanecer em mim será lançado fora, como o ramo. Ele secará e hão de ajuntá-lo e lançá-lo ao fogo, e queimar-se-á. Se, pois, a pessoa está sem a graça santificante, ela não produz frutos. Se não produz frutos de salvação e santidade, será “cortada” do tronco, desligada dp tronco (Jesus) ela “secará” de sua vida da graça de Deus, será “lançada ao fogo e queimará”. Se alguém chegar ao fim de sua vida sem a graça santificante, em estado de pecado mortal, portanto “desligada” do tronco que é Jesus, será “lançada ao fogo eterno”, onde queimará.
É preciso dizer que, felizmente, uma pessoa que tenha cometido pecados mortais e com isso tenha perdido a graça santificante, tenha sido cortada do tronco que é Jesus, e tenha secado para a salvação e a santidade, ela pode se converter, arrepender-se de seus pecados graves, buscar a santa confissão, receber o perdão, e com isso será de novo “enxertada” no tronco que é Jesus, receberá de novo a graça santificante, voltará a viver em estado de graça e poderá voltar a produzir frutos de salvação e de santidade.
Na comparação da videira e dos ramos, Jesus quer ressaltar a parte positiva, aquela que interessa a todos nós. Ele disse: ‘Permanecei em mim e eu permanecerei em vós”. 
Como é que “permanecemos” em Jesus, para termos a vida da graça santificante e podermos produzir muitos frutos de salvação e santidade: 1. Por uma fé profunda e esclarecida em Jesus vivo, ressuscitado. Crer nEle como Filho de Deus, como Deus com o Pai e o Espírito Santo. Crer em Jesus como salvador pessoal, buscando nele a salvação que só Ele pode dar. Crendo nele, crer e viver de acordo com seu Evangelho, seus mandamentos e conselhos, vivendo assim em estado de graça santificante, “enxertados” Nele. 2. Criar uma amizade profunda com Jesus vivo, amizade de discípulos para com seu Divino Metre. 3. Cultivar essa amizade com Jesus por meio da oração, da Palavra de Deus, da Santa Missa e da Comunhão, bem como da Confissão. É desse “relacionamento” vivo com Jesus que cresce sempre mais a graça santificante e que se produzem sempre mais frutos de salvação e santidade.
Jesus nos diz ainda: “Quem permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer”. Ele deixa claro que todo aquele que permanece numa amizade profunda com Ele, dará muitos frutos. Isto é, viverá uma vida cristã muito frutuosa, em qualquer estado de vida que viver.
(Continua...)


Fonte: http://dehonbrasil-aliriopedrini.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...