Pesquisar este blog

Compartilhe



sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Vaticano lançará site de perguntas e respostas sobre a fé

Leonardo Meira
Da Redação CN, com L'Osservatore Romano (tradução de CN Notícias)


Presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, Arcebispo Dom Rino Fisichella
O Vaticano lançará um site de perguntas e respostas sobre a fé neste sábado, 15. O endereço www.Aleteia.org, vinculado aoPontifício Conselho das Comunicações Sociais, é uma iniciativa do Pontifício Conselho para a Nova Evangelização, organismo oficializado em 12 de outubro de 2010 pelo PapaBento XVI.

O mais recente órgão da Cúria Romana também está formulando um Enchiridion da nova evangelização, reunindo todos os textos do magistério pontifício sobre o tema, de Pio XII a Bento XVI. Além disso, para a Quaresma de 2012, doze grandes cidades europeias receberão a "Missão metrópoles", que busca impulsionar a fé em locais na Europa que têm um elevado índice de cultura e de vida secularizadas.

Todas essas novidades serão abordadas neste final de semana em um encontro histórico, batizado de "Novos evangelizadores para a nova evangelização". Será a primeira vez que representantes das mais diversas realidades eclesiais que trabalham com a nova evangelização terão um encontro com o Papa e a oportunidade de fazerem o intercâmbio de experiências. A Comunidade Canção Novaserá representada pelos seus fundadores. O encontro também será um subsídio para o próximo Sínodo dos Bispos, que acontece em outubro de 2012 e abordará a nova evangelização.

Bento XVI marcará presença no encontro no sábado, 15, com uma saudação aos participantes, e também no domingo, 16, quando presidirá a Santa Missa na Basílica Vaticana.

A seguir, confira uma entrevista com o presidente do Pontifício Conselho, Arcebispo Dom Rino Fisichella, e saiba mais detalhes sobre o encontro.

Leia mais
.: Evangelização deve ter nova linguagem, destaca encontro no Vaticano
.: "Um novo anúncio para a fé de sempre", diz Fisichella

.: Nova Evangelização: conheça detalhes do Pontifício Conselho
.: Pontifício Conselho para Nova Evangelização é oficializado
.: Nova Evangelização: carta do Papa será divulgada na terça-feira
.: Papa nomeia 1º presidente do Conselho para Nova Evangelização
.: Bento XVI criará Conselho Pontifício para a Nova Evangelização


L'Osservatore Romano: Quem são, concretamente, os novos evangelizadores?
Dom Rino Fisichella:
 São representantes de todas as realidades eclesiais, da Igreja em todas as suas manifestações: delegados de cerca de 30 Conferências episcopais, isto é, mais da metade daquelas que dizem respeito à nossa competência, o Ocidente, ou seja, Europa e Américas; dioceses e paróquias, movimentos antigos e novos, ordens religiosas tradicionais e novas expressões de vida consagrada. E, sobretudo, muitíssimos jovens, porque a nova evangelização tem entusiasmado particularmente as novas gerações. Certamente há realidades que sentem mais diretamente esse compromisso, porque nascem em vista da nova evangelização. Mas não podemos esquecer aquelas ordens religiosas que compreenderam a necessidade de colocar-se neste caminho.


LOR: Qual é o objetivo do encontro?
Dom Fisichella:
 Antes de tudo, desejamos apresentar ao Papa aqueles milhares e milhares, talvez também milhões, de fiéis que já estão fazendo nova evangelização. Serão cerca de oito mil pessoas, mas é evidente que os novos evangelizadores são muito mais. É o primeiro sinal com o qual mostramos ao Pontífice uma realidade viva, composta por tantos jovens que levaram a sério a mensagem de João Paulo II antes e de Bento XVI depois, de recuperar uma profunda identidade cristã, através de um forte sentido de pertencimento à Igreja e para tornar participantes da alegria da fé tantos outros que são indiferentes e que, talvez, estão em busca de algo.


LOR: Como vocês se prepararam?
Dom Fisichella:
 Convidamos as realidades que se apresentaram a nós durante este primeiro ano de vida do Pontifício Conselho, desde os inícios, quando não tínhamos nem mesmo as escrivaninhas. Foi uma peregrinação contínua de tantas realidades: de bispos, dioceses, movimentos antigos e novos, ordens e congregações religiosas. A iniciativa nasceu em colaboração com esses, através de suas sugestões e com a sua participação.

Pela manhã do sábado, 15, haverá debates entre os delegados das várias categorias. Desejamos escutá-los para fazer chegar ao Sínodo dos Bispos de 2012 uma síntese sistemática e unitária da contribuição de todas as realidades que já operam nos diferentes âmbitos da nova evangelização: cultura, imigração, comunicação, liturgia, política, família e pastoral ordinária. Portanto, não será uma simples autoapresentação, mas um itinerário de escuta, um caminho feito juntos, um momento em que se verificarão coisas concretas a se fazer, com o auxílio de quem já atua em tais âmbitos.


LOR: Sábado à tarde, na Sala Paulo VI, antes do concerto do tenor Andrea Bocelli e da saudação do Papa, estão previstos quatro testemunhos. Pode antecipar-nos os conteúdos?
Dom Fisichella:
 No primeiro caso, teremos uma experiência de profunda espiritualidade, aquela de Madre Veronica Berzosa, uma mulher extraordinária que, em pouco tempo, com o entusiasmo que possui e com a grande proposta de uma radical vida religiosa, deu vida na Espanha a Iesu Communio, uma realidade com cerca de 150 jovens mulheres de vida consagrada. O segundo testemunho diz respeito ao tema da cultura, as perguntas que o Ocidente faz hoje sobre Jesus Cristo. Depois, haverá o mundo da ciência, porque os jovens hoje recebem mensagens que não são verdadeiras, como a de que a fé é contrária ao progresso e à pesquisa. O quarto âmbito será a América Latina, onde está em curso uma grande missão continental rica de experiências de nova evangelização.


LOR: Bento XVI vos reserva um duplo encontro. Como julgais esta atenção?
Dom Fisichella:
 É um grande presente e um privilégio, e confesso estar um pouco triste por ter pedido ao Santo Padre um esforço tão grande. Mas isso faz compreender o quanto ele tenha no coração a nova evangelização, não somente porque é a ele que devemos, com um ato profético, a instituição do novo Pontifício Conselho, mas também porque nas suas viagens, como fez recentemente na Alemanha, nos discursos tão profundos que pronunciou, não se esqueceu de sublinhar sua importância. Trata-se, portanto, de um percurso, de um caminho que o papa indica à Igreja, porque a nova evangelização é a missão própria da Igreja.


LOR: Até o Sínodo do próximo ano, quais outros projetos estão a caminho?
Dom Fisichella:
 O primeiro será apresentado exatamente durante o encontro de sábado, e diz respeito à presença qualificada no mundo dos media. Trata-se do site de perguntas e respostas sobre temas da fé www.Aleteia.org, vinculado ao Pontifício Conselho das Comunicações Sociais. Além disso, estamos trabalhando no Enchiridion da nova evangelização, com todos os textos do magistério pontifício sobre o tema, de Pio XII a Bento XVI. Estamos estudando-o de modo que tenha bom fluxo e seja útil para os bispos e sacerdotes, mas também para os fiéis, para a catequese e para o estudo.


LOR: Sem esquecer a "Missão metrópoles" para a Quaresma de 2012.
Dom Fisichella:
 Uma experiência que, para o momento, está limitada a Europa, mas é destinada também a outras áreas geográficas. Tratam-se de doze grandes dioceses – um número altamente simbólico, aquele dos apóstolos – que têm também um elevado índice de cultura e de vida secularizada. O objetivo é dar um sinal unitário: doze grandes metrópoles que caminham juntas e cumprem o mesmo percurso, ainda que com suas típicas tradições de cada particular realidade. A Igreja local é chamada a viver a centralidade da catedral, que se tornará novamente mãe que acolhe e expressa o seu ensinamento, que celebra a fé e vive a caridade.

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...