Pesquisar este blog

Compartilhe



segunda-feira, 25 de julho de 2011

Mensagem do Papa conforta noruegueses

Nicole Melhado
Da Redação CN, com agências


Segundo o Núncio Apostólico da Noruega, Dom Emil Paul Tscherrig, o país recebeu com atenção as palavras do PapaBento XVI que lamentou os atentados ocorridos nesta sexta-feira, 22. “A todos quero agora repetir o apelo de abandonar para sempre o caminho do ódio e fugir das más ideologias”, disse o Pontífice, depois da oração do Angelus, neste domingo, 24.

As palavras do Santo Padre – conta o Núncio - foram logo divulgadas na Tv Estatal da Noruega e acolhidas pelos fiéis durante a Missa Dominical.



Toda Noruega está em choque com a violência dos atos terroristas que vitimaram mais de 70 pessoas
“Em todas as paróquias a mensagem do Papa foi lida e também foi renovado o pedido de oração pelas vítimas e pelas famílias. Estas palavras do Papa foram consideradas pela população como um grande ato de solidariedade e um gesto muito importante num momento realmente muito difícil para a nação”, destaca o Núncio.


A Noruega parou e fez um minuto de silêncio nesta segunda-feira, 25, ao meio dia, em memória às vítimas dos atendados de Oslo e Utoya. Também foi feito um minuto de silêncio em outros países como Sérvia, Finlândia e Dinamarca.


“Esta tragédia atingiu a todos, independente da preferência política, religiosa ou cultural. Em nossa história jamais vivemos algo similar – mais de 70 pessoas assassinadas a sangue frio - mas mesmo em meio a dor, esta tragédia trouxe unidade e força. Muitos estão orando pelas vítimas desta tragédia”, conta o Bispo de Oslo, Dom Bernt Ivar Eidsvig.


O bispo norueguês acredita que o autor dos atentados é uma pessoa desequilibrada, porque “nenhuma ideologia explica tudo isso”.


A Rádio Vaticano salienta que alguns meios de comunicação na Europa definiram o assassino como “fundamentalista cristão”, mas Dom Tscherrig enfatiza que usar o adjetivo “cristão”, não acrescenta nada no caso e que na realidade “trata-se de uma pessoa desequilibrada”.


“Trata-se de um indivíduo com uma ideia fixa e que buscava impor suas ideologias e ideias aos outros e isso, evidentemente, não tem nada a ver com o ser cristão”, elucida o Núncio.


Na mensagem de condolências e solidariedade pelas vítimas enviada ao Rei da Noruega, Harald V, o Papa pede aos noruegueses que permaneçam unidos espiritualmente


O Núncio da Noruega acredita que este desastre, “esta inacreditável e inimaginável tragédia”, certamente trará mudanças profundas à população.


Representantes do governo, o rei Harald e a rainha Sônia participaram nNeste domingo, 25, de uma celebração na catedral luterana. “Durante esta cerimônia foi vista muita comoção, mas também uma grande vontade de sentir-se povo e de reagir, para que este tipo de violência não se repita mais”, conta Dom Tscherrig.

Pior atentado na Noruega desde o fim da 2ª Guerra Mundial


Pessoas se reúnem em frente da prefeitura
 de Oslo para participar de marcha
 das flores em memória das
 vítimas do massacre na Noruega
A Justiça da Noruega anunciou nesta segunda-feira, 25, que Anders Behring Breivik, que confessou ter matado mais de 70 pessoas em dois ataques na sexta-feira, 22, foi acusado formalmente de atos de terrorismo e deve permanecer em prisão temporária pelas próximas oito semanas.


De acordo com o juiz Kim Heger, de Oslo, o acusado de 32 anos admitiu ter feito os ataques, mas se recusou a assumir responsabilidade criminal com o argumento de que as mortes eram necessárias para evitar que a Europa fosse dominada por muçulmanos.


O atirador admitiu que trabalhava em conjunto com "duas outras células" para combater a "dominação muçulmana". A polícia investiga quem seriam os cúmplices de Andres Behring Breivik. A audiência de 40 minutos ocorreu sem presença do público ou da imprensa.


"O acusado fez declarações nesta segunda-feira que precisam ser investigadas, inclusive de que 'há duas mais células em nossa organização'", disse o juiz Kim Heger em pronunciamento à imprensa após a audiência. Breivik havia dito anteriormente que agia sozinho. "Apesar do fato de o acusado ter admitido os fatos ocorridos, ele não se declarou culpado", acrescentou.


Foi determinado ainda que Breivik deve permanecer nas próximas quatro semanas, até 22 de agosto, em completo isolamento para evitar o risco de perda de provas e por causa da “extensão e ao caráter" do caso. Durante esse período, o acusado não terá acesso a cartas, jornais ou visitas.


No Sul da França, a polícia fez buscas na casa do pai de Breivik, Jens Breivik, mas não comentou sobre a operação. Acredita-se que os dois não mantivessem contato havia anos.


Breivik confessou também nesta segunda-feira que pretendia matar o ex-primeiro ministro norueguês Gro Harlem Brundtland, a quem descreveu como “assassino do país”, em um manifesto de 1500 páginas publicado na internet.

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...