Pesquisar este blog

Compartilhe



quarta-feira, 20 de julho de 2011

Deus se comunica sempre com o homem, destaca teóloga

Kelen Galvan
Enviada especial ao Rio de Janeiro


"A teologia se debruça sobre o mistério de salvação, que é um mistério de amor e de comunicação (...). Se refletirmos, em nós mesmos veremos sempre a Deus se comunicando conosco e com a humanidade". Foi o que afirmou a professora do Departamento de Teologia da PUC-Rio, Maria Clara Bingemer, em sua Conferência sobre Teologia da Comunicação, na manhã desta quarta-feira, 20, no 7º Mutirão Brasileiro de Comunicação (Muticom), no Rio de Janeiro.

Participantes refletem sobre Teologia da Comunicação

A professora explicou que o Cristianismo é uma religião revelada - a revelação de Deus aos seres humanos - e uma religião do livro - pois tudo foi escrito na Bíblia. Portanto, a revelação cristã é histórica. "E na história poderemos ouvir a Palavra de Deus. O Povo de Israel foi lendo e percebendo os fatos que aconteceram em sua história, não como acontecimentos isolados, mas unidos num horizonte de um sentido maior, pois ali estava em pessoa o próprio Deus", afirmou.

Acesse.: Fotos do encontro no Flickr
Maria Clara destacou que a fé cristã diz que, na origem, está o maior mistério de comunhão e comunicação: a Santíssima Trindade - Pai, Filho e Espírito Santo. "Isso nos mostra que nosso Deus não é solitário, mas é comunhão, vida, participação de felicidade, família (...) em Três Pessoas distintas e que são um único Deus", explicou.
"É em Deus Trino que temos uma união, que não é uniformidade, uma Trindade na unidade, uma diversidade que não é divisão, uma distinção que não é anarquia. É um modelo único de viver, só Deus é assim. Nós, seres humanos, somos chamados a buscar essa comunicação. Somos imperfeitos, mas somos convidados a ver, querer e desejar essa comunhão que nos é proposta como modelo de vida", exemplificou a professora.
Deus se comunica na história, que não ocorre somente nas leis da necessidade, mas passa por um sentido maior, de "um Deus que deixa suas pegadas dentro da história". "Só existe uma história e a história da salvação é a nossa história", destacou.

A partir da mundança do Antigo Testamento para o Novo Testamento, a Palavra dá um salto qualitativo, afirma Maria Clara. "Deus começa a falar pelo Filho. N'Ele [Jesus Cristo], a primeira comunidade reconheceu e proclamou o Messias esperado. Em Jesus se vê a perfeição da comunicação entre Deus e a humanidade. Ele é, ao mesmo tempo, a Palavra e o perfeito ouvinte".

E o Espírito Santo é o intérprete da comunicação de Deus. "A Teologia afirma que o Espírito Santo, derramado em Pentecostes, habita em nós. E experimentar isso é a vocação de todo cristão e condição para viver sua vocação e missão no meio do mundo".
E concluiu que o Espírito Santo é a condição de possibilidade da nossa comunicação.

Participaram da mesa de debates também o reitor da PUC-Rio, padre Josafá Carlos de Siqueira, o professor do Departamento de Comunicação Social da PUC-Rio André Trigueiro, e o professor do Instituto de Psicologia da UFRJ Joel Birman.

Leia mais
.: Confira cobertura especial do 7º Muticom

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...