Pesquisar este blog

Compartilhe



quarta-feira, 29 de junho de 2011

Santo do Dia - 29/06

Comemoração de São Pedro, e São Paulo, Apóstolos

Neste dia a Santa Igreja Comemora as duas grandes colunas da Igreja Nascente: São Pedro, Príncipe dos Apóstolos e Vigário de Jesus Cristo, e São Paulo, o Apóstolo dos Gentios.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

terça-feira, 28 de junho de 2011

Santo do Dia - 28/06

Santo Irineu, Bispo e Mártir

Santo Ireneu foi discípulo de São Policarpo de Esmirna, que por sua vez o foi do Apóstolo São João. Nasceu e se formou na Ásia Menor e viveu muitos anos na Gália, onde foi bispo de Lyon. A autoridade muito especial de que ele goza lhe vem da grande proximidade com a tradição apostólica e do fato de ter conhecido tanto a tradição ocidental quanto a oriental da Igreja. Combateu arduamente os erros gnósticos e assentou as bases sobre as quais se desenvolveria, mais tarde, a ciência da Mariologia. Documentos muito antigos e dignos de todo o crédito afirmam que sofreu o martírio, mas não especificam a forma e o local preciso desse fato.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Santo do Dia - 27/06

São Cirilo

domingo, 26 de junho de 2011

Santo do Dia - 26/06

São Pelágio, Mártir

Nascido na Galiza, tinha 13 anos quando foi entregue como refém aos mouros. O emir Abderramão III, torpemente atraído pelo aspecto daquele menino, procurou seduzi-lo. Mas São Pelágio, indignado, respondeu: "Afasta-te, cão! Pensas por acaso que sou um dos teus efeminados lacaios?" Foi cortado em pedaços, tendo os braços e os pés arrancados, e por fim foi decapitado e lançado a um rio.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

Santos Mártires João e Paulo

sábado, 25 de junho de 2011

Santo do Dia - 25/06

São Próspero de Aquitânia, Confessor

Grande escritor eclesiástico de seu tempo, nascido na Aquitânia, era leigo e foi casado. Conhecia profundamente a Teologia e participou ativamente das controvérsias com os hereges semipelagianos. Correspondeu-se com Santo Agostinho, de Hipona, e consta ter sido secretário do Papa São Leão Magno.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

São Guilherme

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Santo do Dia - 24/06

Nascimento de São João Batista, Precursor do Salvador

São João Batista, embora concebido no Pecado Original, foi dele purificado antes de nascer, quando sua mãe, Santa Isabel, foi visitada pela Santíssima Virgem, que por sua vez portava no seio o Salvador. Por isso, São João Batista é o único santo cujo nascimento se comemora na liturgia - além da própria Virgem Maria, que já foi concebida isenta de todo pecado.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Corpus Christi



Slide retirado do Blog Semeando Catequese

Santo do Dia - 23/06

São Jósé Cafasso, Confessor


Era professor de Teologia Moral em Turim. Foi mestre e diretor espiritual de São joão Bosco. Deu Excelente formação moral ao clero piemontês, de acordo com a boa escola de São Francisco de Sales e Santo Afonso de Ligório. Deixou em testamento os poucos bens que possuía a seus amigos São João Bosco e São José Benedito Cottolengo.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)




quarta-feira, 22 de junho de 2011

Santo do Dia - 22/06

São João Fisher e São Tomás Morus, Mártires

João Fisher, bispo de Rochester, e Sir Tomás Morus, ex-lorde chanceler do Reino da Inglaterra, foram decapitados porque se opuseram ao divórcio de Henrique VIII e não aceitaram o ato pelo qual aquele monarca rompeu com o Papado.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

terça-feira, 21 de junho de 2011

CARIDADE

1. Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver caridade, sou como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine.
3. Ainda que distribuísse todos os meus bens em sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tiver caridade, de nada valeria!
4. A caridade é paciente, a caridade é bondosa. Não tem inveja. A caridade não é orgulhosa. Não é arrogante.
5. Nem escandalosa. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor.
7. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8. A caridade jamais acabará. As profecias desaparecerão, o dom das línguas cessará, o dom da ciência findará.
9. A nossa ciência é parcial, a nossa profecia é imperfeita.
13. Por ora subsistem a fé, a esperança e a caridade - as três. Porém, a maior delas é a caridade.

I Corintios 13: 1-3-4-5-7-8-9-13.

Homilia do Padre Fernando Cardoso - 21 de junho de 2011

A saga de Abraão continua entre os capítulos XII e XXV do Livro do Gênesis. Hoje o narrador nos mostra a bondade e generosidade de Abraão. Na verdade, o texto quer responder à seguinte pergunta feita muito mais tarde pelos Judeus: “Como é possível, que a ocupar as terras melhores do Oriente Médio, aquela região do Vale do Jordão rica em plantação, sejam os nossos vizinhos, não propriamente nós? Como explicar que ocupamos o lugar pior?” Criou-se então uma pequena saga atribuída a Abraão.

Abraão e Ló são muito ricos mas, no texto escrito, não querem entrar em choque entre si. Abraão diz então ao sobrinho Ló que escolha para onde se quer dirigir, e deixa a ele a liberdade de escolha em toda a Palestina. Ló, evidentemente, escolhe o melhor para si; vai habitar as regiões férteis do Rio Jordão e deixa Abraão com as terras mais secas, as terras menos fecundas. Para a saga, isto se deve à generosidade de Abraão. Nós tomamos o texto como se apresenta a nós, e nos perguntamos, a partir deste texto, se sabemos ser generosos. O que é que condividimos com os outros?

O segredo de uma vida cristã está na condivisão. E Jesus deu-nos o exemplo, condividindo todos os Seus bens. Condividiu não apenas bens materiais, mas sobretudo o que Ele nos trouxe e não podia ser buscado por nenhum de nós: o Reino de Deus e a filiação Divina, como também a candidatura para o céu. Tudo Jesus condividiu. E nós; somos capazes de ser generosos? O que é que nós oferecemos aos demais? A pergunta ainda é parcial, a pergunta não é radical. Radicalmente ela soaria da seguinte maneira: “minha vida é toda inteira voltada para os demais e voltada para Deus? Ou minha vida se volta para mim mesmo, como um bicho de concha que não vive para ninguém, a não ser para si? Sou generoso como Abraão ou sou narcisista e egoísta como tantos que existiram no passado, e lamentavelmente existem no presente tornando este mundo tão difícil de ser vivido e compartilhado?”

As aparições em Guadalupe

Na América Latina, no ano de 1531, aconteceu um fator importante para a evangelização, as Aparições de Nossa Senhora de Guadalupe.

A felicidade dos namorados está na grandeza da alma

Nem sempre será fácil para você começar e terminar um namoro

Já vai muito longe o tempo em que os pais arranjavam os casamentos para os seus filhos. Se você quer encontrar alguém terá que procurá-lo. Normalmente, é no próprio ciclo de amizades e ambiente de convívio que os namoros começam. Sabemos que o ambiente molda, de certa forma, a pessoa; logo, você deverá procurar alguém naquele ambiente que há os valores que você preza. Se você é cristão, então, procure entre famílias cristãs, ambientes cristãos, grupos de jovens, entre outros, a pessoa que você procura.

O namoro começa com uma amizade, que pode ser um pré-namoro que vai evoluindo. Não mergulhe de cabeça num namoro, só porque você ficou "fisgado" pelo outro. Não vá com muita sede ao pote, porque você pode quebrá-lo. Sinta primeiro, por intermédio de uma pura amizade, quem é a pessoa que está à sua frente. Talvez já nesse primeiro relacionamento amigo você saberá que não é com essa pessoa que você deverá namorar. É o primeiro filtro, cuja grande vantagem é não ter ainda qualquer compromisso com o outro, a não ser de amigos.

Nem sempre será fácil para você começar e terminar um namoro. Especialmente hoje, com a maior abertura do país, logo as famílias são também envolvidas, e isso faz o namoro se tornar mais compromissado. Se você não explorar bem o aspecto saudável da amizade, pode ser que o seu namoro venha a terminar rapidamente porque você logo se decepcionou com o outro. Isso poderia ter sido evitado se, antes, vocês tivessem sido bons amigos. Não são poucas as vezes em que o término de um namoro envolve também os pais dos casais, e isso nem sempre é fácil de ser harmonizado.

O namoro é o encontro de duas pessoas, naquilo que elas são e não naquilo que elas possuem. Se você quiser conquistar um rapaz só por causa da sua beleza ou do seu dinheiro, pode ser que amanhã você não se satisfaça mais só com isso. Às vezes uma pessoa simpática, bem humorada, feliz supera muitos que oferecem mais beleza e perfeição física qu ela.

Infelizmente, a nossa sociedade troca a “cultura da alma” pela “cultura do corpo”. A prova disso é que nunca as cidades estiveram tão repletas de academias de ginástica, salões de beleza, cosméticos, cirurgias plásticas, etc., como hoje. Investe-se ao máximo naquilo que é a dimensão mais inferior do ser humano – embora importante – o corpo. É claro que todas as moças querem namorar um rapaz bonito, e também o mesmo vale para os jovens, mas nunca se esqueça de que o mais importante é “invisível aos olhos”.

O que é visível desaparece um dia, inexoravelmente ficará velho com o passar do tempo. Aquilo que você não vê: o caráter da pessoa, a sua simpatia que se mostra sempre atrás de um sorriso fácil e gratuito, o seu bom coração, a sua tolerância com os erros dos outros, as suas boas atitudes, etc., isso tudo não passará, isso o tempo não poderá destruir. É o que vale.

Se você comprar uma pedra preciosa só por causa do seu brilho, talvez você compre uma “jóia” falsa. É preciso que você conheça a sua constituição e o seu peso. O povo diz muito bem que “nem tudo que reluz é ouro”. Se você se frustra no plano físico, poderá ainda se realizar nos planos superiores da vida: o sensível, o racional e o espiritual. Mas, se você se frustrar nos níveis superiores, não haverá compensação no nível físico, porque ele é o inferior, o mais baixo.

A sua felicidade não está na cor da pele, no tipo do seu cabelo e na altura do seu corpo, mas na grandeza da sua alma. Você já reparou quantos belos e belas artistas terminam de maneira trágica a vida? Nem a fama mundial, nem o dinheiro em abundância, nem os “amores” mil, foram suficientes para fazê-los felizes. Faltou cultivar o que é essencial; aquilo que é invisível aos olhos. Tenho visto muitas garotas frustradas porque não têm aquele corpinho de manequim, ou aquele cabelo das moças que fazem as propagandas dos “Shampoos” ; mas isto não é o mais importante, porque acaba.

A vida é curta - mesmo que você jovem não perceba – e, por isso, não podemos gasta-la com aquilo que acaba com o tempo. Os homens de todos os tempos sempre quiseram construir obras que vencessem os séculos. Ainda hoje você pode ver as pirâmides de 4000 anos do Egito, o Coliseu romano de 2000 anos, e tantas obras fantásticas. Mas a obra mais linda e mais duradoura é aquela que se constrói na alma, porque esta é imortal. Portanto, ao escolher o namorado, não se prenda nas aparências físicas, mas desça até as profundezas da sua alma. Busque lá os seus valores.

Felipe Aquino
felipeaquino@cancaonova.com

Permita-se ser cuidado por Nossa Senhora

Eliana Ribeiro fala sobre o amor de Nossa Senhora para conosco.

A verdade o liberta

Quem você realmente é? Você conhece suas raízes?

Acredito que um dos maiores desafios que travamos diariamente é assumir ou negar a verdade. Estamos no século da modernidade e a tecnologia, cada vez mais desenvolvida, lança sobre nós as redes que nos penduram entre o social e o virtual, o real ou imaginário. Ter a coragem de optar pela verdade é um exercício que parte das pequenas escolhas e nos seguem até nos momentos mais importantes de nossa vida. Já sabemos que a verdadeira felicidade tem seu alicerce na verdade, portanto, só consegue ser feliz quem assume com coerência sua história, seja ela qual for.

Nos atendimentos de oração e aconselhamentos que realizamos na Canção Nova, tenho percebido que, cada vez mais, as pessoas têm dificuldades de assumir a sua verdade. Com isso, tornam-se infelizes, sentem-se presas às situações passadas e, em alguns casos, até ficam deprimidas ou pior: entram no mundo das drogas e dos vicíos, tentando mascarar a dor.

Outro dia, enquanto atendia uma senhora, percebi que ela falava de maneira superficial e não conseguia se expressar, o tempo passava e a partilha não fluía. Então, olhei bem nos olhos dela e lhe perguntei: "Afinal, qual é a sua verdade? O que se passa em seu interior?" Ela ficou surpresa diante da pergunta, desapontada talvez; mas tomou uma linda decisão. Abriu seu coração! E em meio às lágrimas, aos poucos, foi revelando suas dores e medos ligados a situações vividas havia mais de 20 anos. As lágrimas lavaram seu rosto e, certamente, o Espírito Santo, também lavou seu coração lhe concedendo uma nova vida a partir daquela experiência. Não é uma tafera fácil encarar a verdade, aliás, muitas vezes, isso é muito difícil, principalmente quando a história é marcada por grandes traumas e dores, mas não há outra saída, para sermos curados, precisamos assumir nossa história com tudo que ela traz, dores e alegrias.

Jesus disse aos Seus discípulos: "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" (João 8,32), ou seja, a condição para sermos livres é conhecermos a verdade. Eu diria conhecermos e nos abrirmos ao processo de cura a partir do conhecimento. Não é o caso de parar na dor, nem de ir levando a vida de qualquer jeito, Deus nos quer vivendo plenamente e é por isso que Ele nos propõe a coerência como meio para a cura e a felicidade plena. Da nossa parte, precisamos querer ir além. Por exemplo, você já parou alguma vez para perguntar quem você realmente é? Você conhece suas raízes? Qual é a sua verdade? São Francisco de Assis dizia que o homem vale o que é diante de Deus e mais nada, ou seja: vale a sua história.

O valor que temos não está no carro que possuímos e na profissão que exercemos, tampouco na imagem que "tentamos" passar para as pessoas. Nosso valor está no fato de sermos o que somos diante de Deus e mais nada.

Já temos uma identidade própria, somos filhos de Deus e não precisamos criar um personagem irreal para alimentar uma ideia a nosso respeito longe da realidade. Aliás, essa tem sido mais uma maneira de "fugir das dores da vida", mas, como pode ser livre quem age assim? E se não é livre, como pode ser feliz?

Como cristãos, temos uma responsabilidade dobrada com relação à verdade e isso começa por assumirmos a nossa realidade e, a partir dela, testemunharmos a Misericórdia de Deus. Não tenha vergonha da obra que o Senhor já realizou na sua história! Ela, por mais difícil que tenha sido, é muito valiosa, pois é a partir dela que Ele quer agir. "Deus é luz e n'Ele não há trevas alguma", diz a Sagrada Escritura, portanto, para que a luz de Deus Pai ilumine nossa vida, precisamos fazer as pazes com os acontecimentos que nos marcam.

"Grande caridade é viver na verdade", escreve o Papa Bento XVI em sua encíclica "Caritas in veritate". É certo que precisamos dar mais atenção ao assunto, pois, querendo ou não, em nossos dias, nós nos vemos cercados por superficialidades e disfarces. Desde a maquiagem aos relacionamentos, temos constantemente a oportunidade de fugir da realidade. Está claro que o desafio para viver a coerência é cada vez maior, mas se quisermos alcançar a felicidade, não podemos fugir dele.

"Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" diz o Senhor, portanto, não tema romper com as trevas da mentira e acolha a luz que brilha a partir da verdade. Siga o exemplo da senhora, a qual fiz referência no início do texto, e tenha a coragem de abrir seu coração, mesmo que isso lhe custe. Dessa forma, você verá, certamente, que aquela dor já não tem tanto poder sobre você.

Faça hoje opção pela verdade diante das oportunidades que tiver de escolher e não deixe que a falta de coerência roube a liberdade que o próprio Senhor já conquistou para você na cruz. Termino com um conselho da beata Madre Teresa de Calcutá: "Acenda a luz da verdade na vida de cada pessoa que encontrar, para que deste modo Deus continue amando e iluminando o mundo por meio dela e de você."

Dijanira Silva
dijanira@geracaophn.com

Bem aventurados os mansos

Salette Ferreira fala sobre as bem aventuranças. Reze a Deus que lhe conceda um coração manso e humilde.

As características do amor

O amor sobrepõe todas as paixões

Quando olhamos a manifestação do Espírito Santo, como o uso dos dons, tocamos na maravilha de Deus, que concede a Seu povo muitas bênçãos. Muitas vezes, nos questionamos: "Será que a ação de Deus se manifesta assim em mim?" Observe: todos esses dons são importantes, porém, a Palavra de Deus nos indica que o amor é o maior de todos os dons. Podemos até fazer bastante barulho, como um sino, mas é o amor que dá consistência à alma.

Você já sentiu um grande vazio em sua alma? Esse vazio se dá pela falta do Deus-Amor em nossa vida, se não amamos e não nos deixarmos amar sempre nos sentiremos vazios. Todas as nossas atitudes precisam ser por amor. Existem muitas pessoas que vivem correndo e movendo mundos e fundos, fazem muito, mas não amam nem se deixam amar.

Na vida o que realmente faz diferença são as pessoas que estão ao nosso lado; os idosos sabem bem disso. É desesperador quando alguém afasta de si as pessoas que o amam. E você pode se perguntar: "Não é a caridade que salva?" Podemos até fazer boas obras com a intenção de prejudicar alguém, com fins políticos, em nosso nome, para nos vangloriarmos, para sermos vistos pelas pessoas. Se o fazemos com essa mentalidade não há amor.

Aquilo que fazemos sem amor pouco é aproveitado, não nos sacia. Assim como nosso corpo tem necessidade de se alimentar, o mesmo ocorre com nossa alma, ela precisa de alimento. Só o amor nos torna imunes à maldade que tenta entrar em nossa alma. O amor não é um sentimento, não é uma paixão, estas são coisas distintas. Quando nós amamos alguém estamos a favor dessa pessoa, pois o amor pensa no outro, ao passo que a paixão pensa em si mesma. O amor alimenta a alma; a paixão a consome.

O amor traz em si características que são próprias dele. Ser paciente, esperar o processo do outro, a lentidão do outro. Se não amamos não temos paciência, pois o processo do outro nos faz sofrer. Quem ama tem paciência e espera pelo outro.

Para curarmos a maldade que sai da nossa boca é preciso pensar bem dos outros, querer o bem deles e lhes fazer o bem, como nos ensina Dom Bosco. O amor não tem inveja, quando você se perceber tendo inveja de alguém se pergunte: "Por que eu não amo essa pessoa?" O amor expulsa a inveja, ele não é presunçoso nem se enche de orgulho (cf. I Cor 13, 1-13).

Tudo o que não é amor em nossa vida é pecado. Quando lançamos raízes no amor até rezamos pelos nossos inimigos. Quando dizemos que Deus é amor e que Ele nos ama, estamos dizendo que Ele tem paciência conosco, que Ele não está interessado em nossos bens, porque o Senhor nos ama e não tem raiva de nós, nem se alegra com os nossos sofrimentos. Ele se alegra quando nós nos encontramos com a verdade.

Meu Deus acredita em mim, mesmo quando eu não acredito em mim mesmo. Meu Deus me espera e de mim espera tudo de bom. O amor jamais acabará. O amor sobrepõe todas as paixões.

Márcio Mendes
marciomendes@cancaonova.com

Como lidar com stress?


DESCRIÇÃO


É preciso fazer uma reavaliação da estrutura de minha vida, para rever coisas que eu impus. Perguntando-me o que é prioridade.

DETALHES


DURAÇÃO: 00:06:02
AUTOR: Web Formação
DATA DA PUBLICAÇÃO: 21/06/2011 00:00
CANAL: Palavra da Semana
TAGS RELACIONADAS: Cancaonova Padre  Eliano Podcast Stress 

Você reconhece que precisa mudar?

Quem é que tem que mudar? sou eu? é você? neste programa Dunga nos faz ver que querer que algúem mude, não é a melhor forma de resolver o problema.

Santo do Dia - 21/06

São Luís Gonzaga, Confessor

Pertencia à família dos duques de Mântua e era príncipe do Sacro Império, sendo herdeiro do feudo soberano de Castiglione. A tudo renunciou depois de uma luta árdua para conseguir licença paterna, e ingressou aos 17 anos na Companhia de Jesus. Faleceu em Roma, aos 24 anos, vitimado por uma epidemia à qual se expusera voluntariamente tratando de enfermos. É modelo de pureza e patrono da juventude católica.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Santo do Dia - 20/06

Santo Adalberto de Magdeburgo, Bispo e Confessor

Foi mandado pelo imperador Oto, o Grande, como chefe de uma missão para evangelizar os eslavos. Foram todos mortos na Rússia, com exceção de Santo Adalberto, que retornou à Alemanha, onde foi abade de Wissemburg e depois primeiro bispo de Magdeburgo, na Saxônia.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

Beatas Teresa, Mafalda e Sancha

domingo, 19 de junho de 2011

Maior tentação é acreditar que riqueza é poder pessoal, diz Papa

Nicole Melhado
Da Redação CN


A primeira atividade do Papa em sua visita à Diocese de San Marino-Montefeltro foi a celebração da Missa Estádio de Serravalle, em San Marino
“No momento existe o mal, o egoísmo, a maldade e Deus poder vir para julgar este mundo, para destruir o mal, para castigar aqueles que operam nas trevas. Em vez, Ele mostra o amor ao mundo, amor pelo homem, no momento do seu pecado, e envia aquilo que há de mais precioso: Seu Filho unigênito”, destacou o Papa Bento XVI em sua homilia na Missa celebrada na manhã deste domingo, 19, às 10h no Estádio de Serravalle, em San Marino.

O Papa explica que Jesus é o Filho de Deus que nasceu pela humanidade, que viveu por ela e que venceu o mal perdoando os pecados e os acolhendo. 

Acesse
.: NA ÍNTEGRA: Homilia do Santo Padre na Solenidade da Santíssima Trindade


Em resposta desse amor que vem do Pai, Cristo deu sua própria vida pela humanidade sobre a cruz, lugar onde o amor misterioso de Deus chega ao cume. “E é sobre a cruz que o Filho de Deus nos concede a participação à vida eterna, que vem comunicada com o dom do Espírito Santo”, ressalta Bento XVI na celebração da festa da Santíssima Trindade, mistério central da fé cristã.

Assim, esclarece o Papa, no mistério da cruz,  estão presentes as três Pessoas divinas: o Pai, que doa seu Filho unigênito para a salvação do mundo; o Filho, que compre até o fim o designo do Pai; o Espírito Santo – efuso de Jesus no momento da morte – que vem tornar todos participantes da vida divina.

Diante do pecado, Deus se revela compassivo e bondoso e seu amor misericordioso vence o pecado, cobre-o, apaga-o. “Diante do pecador para oferecer a possibilidade da conversão e do perdão” e a maior riqueza do homem é a fé neste Deus de amor, salienta o Santo Padre. 

Mas atualmente, destaca o Pontífice, há a tentação de acreditar que a riqueza do homem não é a fé, mas o seu poder pessoal e social, sua inteligência, sua cultura e sua capacidade de manipulação científica, tecnológica e social da realidade.

Assim, “hoje, a nossa missão é confrontar as profundas e rápidas transformações culturais, sociais, econômicas e políticas, que determinaram novas orientações e modificaram mentalidades, costumes e sensibilidade”, enfatiza Bento XVI.

Em todos os lugares não faltam dificuldades e obstáculos, devidos, sobretudo, aos modelos hedônicos que obscurecem a mente e ameaçam desfazer toda a moralidade.

Mas a substituição da fé e dos valore cristão pelas riquezas, no fim, se revela inconsistente e incapaz de assegurar a grande promessa verdadeira do bem, do belo e do justo indentificado com a experiência da fé. 

“Não esqueçam a crise que se agrava em não poucas famílias da difusa fragilidade psicológica e espiritual dos casais, como também a cansativa experiência de muitos educadores em oferecer contínua formação aos jovens condicionados a muitas precariedades, primeiro entre todos aqueles do meio social e depois da possibilidade de trabalho”, salientou o pontífice.

Por isso, o Papa pede que cada componente da Igreja se empenhe na promoção da vida cristã nos seus vários aspectos, exortando a todos os fiéis que sejam como fermento no mundo, mostrando que os cristão estão presentes e são pró-ativos e coerentes. 

“Que os sacerdote, os religiosos e religiosas vivam sempre na mais cordial e afetiva comunhão eclesial ajudando e escutando o pastor diocesano. Também  peço a vocês com urgência uma revitalização das vocações sacerdotais, em especial a consagração: faço um apelo às família e aos jovens para que abram a alma para um resposta pronta ao chamado de Deus. Nunca se arrependerão de ser generosos com Deus!”, reforçou o Santo Padre.

Aos leigos, Bento XVI pediu empenho ativo na comunidade, de modo que, além de seus deveres civis, políticos, sociais e culturais, possam encontrar tempo e disponibilidade para a vida da fé, a vida pastoral. 

Domingo da Santíssima Trindade

Santo do Dia - 19/06

São Romualdo Abade, Confessor

Tinha 20 anos e levava uma vida dissipada e pecadora quando viu seu pai matar um parente em duelo. O choque que recebeu foi a ocasião da graça para convertê-lo. Depois de passar algum tempo na França, em contato com a espiritualidade da Abadia de Cluny, retornou à Itália e iniciou sua obra de fundação de mosteiros. Entre outros, fundou o de Campus Máldoli, berço da Ordem dos Camaldulenses, inaugurando uma nova forma de vida eremítica. Faleceu aos 75 anos. Seu corpo foi preservado da corrupção e se encontrava intacto quatro séculos depois de sua morte.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

sábado, 18 de junho de 2011

Santo do Dia - 18/06

São Gregório, Bispo e Confessor

Proveniente de uma nobre família de Veneza, foi bispo de Bérgamo e depois cardeal e bispo de Pádua. Sobretudo nesta última cidade pôde desenvolver plenamente seu trabalho pastoral, fundando escolas e instituições de caridade. Seu coração é venerado no seminário diocesano de Pádua.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Santo do Dia - 17/06

São Ranieri de Pisa, Confessor

Era músico e tocava lira em Pisa, quando se converteu graças às orações de Santo Alberto da Córsega. Depois de viver algum tempo recolhido, como solitário, partiu em peregrinação à Terra Santa. Retornando a Pisa e ingressando no Mosteiro de São Guido, transformou-se em pouco tempo no apóstolo e diretor espiritual de Pisa. Possuía o dom dos milagres, lia segredos nos corações, expulsava demônios, realizava curas e conversões. Depois de falecido, continuou operando prodígios por meio da água benzida com sua oração ou colocada sobre sua sepultura.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Santo do Dia - 16/06

Santa Julita e São Ciro, Mártires

Santa Julita sofreu o martírio durante a perseguição de Diocleciano. Enquanto estava sendo torturada, seu filho pequeno, de nome Ciro, gritava em alta voz que também era cristão, e foi por isso morto com ela.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

São Francisco Régis

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Santo do Dia - 15/06

São Vito, Mártir

Segundo as Atas de seu martírio, São Vito (ou Guido) era natural da Sicília e foi martirizado ainda menino, por fidelidade a Jesus Cristo, depois de sofrer tormentos cruéis.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

Beata Albertina Berkenbrock

terça-feira, 14 de junho de 2011

Santo do Dia - 14/06

Santo Eliseu, Profeta

Era o discípulo perfeito do Profeta Elias, do qual possuiu, conforme narra a Escritura, o duplo espírito. Ambos - mestre e discípulo - são considerados fundadores da Ordem do Carmo.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

Santa Clotilde

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Procissão de Santo Antônio em Juiz de Fora

 Fotos tiradas na procissão de hoje a tarde em Juiz de Fora (exclusivo do Saber Católico).













Imagem de Santo Antônio comprada em Pádua sobre o caminhão de corpo de bombeiros.










Várias pessoas foram a procissão.

 As velas iluminaram a avenida de Juiz de Fora





A caminhada terminou na Catedral Metropolitana de Juiz de Fora com missa solene com o resultado do Sínodo Arquidiocesano.






Veja os vídeos:





Santo do Dia - 13/06

Santo Antônio de Lisboa, Confessor e Doutor da Igreja

Também é conhecido como Santo Antônio de Pádua, por ter vivido nessa cidade italiana. É um dos santos mais populares em todo o mundo. Nasceu em Lisboa, e depois de ser algum tempo agostiniano ingressou na Ordem franciscana, da qual foi um dos maiores expoentes. Pregou na Itália e no sul da França, conseguindo muitos milhares de conversões. Combateu arduamente a heresia dos cátaros e patarinos, dominante no seu tempo, pelo que o chamavam de "incansável martelo dos hereges". Não apenas os combatia no púlpito, pela pregação, mas também por meio de milagres espantosos. Sabia de cor quase todas as Escrituras e tinha um dom especial para explicar e aplicar as mais difíceis passagens. Faleceu em 1231, com apenas 36 anos de idade. Sua língua, que tanto pregara a palavra divina, foi preservada da corrupção e até hoje é venerada num relicário, em Pádua. Foi cognominado o Doutor Evangélico.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)



Veja a trezena em Orações Novenas e Terços

Responsório de Santo Antônio de Pádua

domingo, 12 de junho de 2011

Roteiro de Oração para o Período Pascal - 50º Dia


Oração para todos os dias

Pai, quero me tornar verdadeiramente um adorador em espírito e verdade. Para tanto, ó Espírito Santo, conduze-me ao Cenáculo interior em meu coração. Mestre Jesus, Sintonizado com meu ser, quero me colocar ao teu dispor durante este tempo. Como os discípulos, também eu preciso ser restaurado, curado e liberto por teu amor. Espírito Santo, opera nas áreas profundas de meu ser. Prepara esse vaso frágil e ferido que sou eu. Quero ser um instrumento em tuas mãos. Maria, tu que foste a criatura que mais plenamente provou a ação do Espírito Santo em teu ser, Intercede por mim. AMÉM.

VI- Do Derramamento do Espírito

50º Dia: Domingo, 12 de Junho - Domingo de Pentecostes

Transborde o óleo! Testemunhe Jesus, na força do Espírito Santo que o impulsiona.
Leia: Romanos 8, 26-40.


___________________________________________________________________
Este roteiro foi copiado do Informativo da Paróquia Nossa Senhora da Glória "Novo Tempo".

Santo do Dia - 12/06

Santo Onofre, Confessor

Viveu durante 60 anos solitário, no deserto da Tebaida, e só pouco antes de morrer foi encontrado pelo monge Pafnúcio, ao qual narrou sua vida. A devoção a Santo Onofre era muito grande no Oriente e passou para o Ocidente no tempo das Cruzadas.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

São Gaspar de Búfalo

sábado, 11 de junho de 2011

Roteiro de Oração para o Período Pascal - 49º Dia


Oração para todos os dias

Pai, quero me tornar verdadeiramente um adorador em espírito e verdade. Para tanto, ó Espírito Santo, conduze-me ao Cenáculo interior em meu coração. Mestre Jesus, Sintonizado com meu ser, quero me colocar ao teu dispor durante este tempo. Como os discípulos, também eu preciso ser restaurado, curado e liberto por teu amor. Espírito Santo, opera nas áreas profundas de meu ser. Prepara esse vaso frágil e ferido que sou eu. Quero ser um instrumento em tuas mãos. Maria, tu que foste a criatura que mais plenamente provou a ação do Espírito Santo em teu ser, Intercede por mim. AMÉM.

VI- Do Derramamento do Espírito

49º Dia: Sábado, 11 de Junho

Transborde o óleo que, pouco a pouco, o Espírito foi enchendo o seu coração.
Leia: Atos 2, 1-4.


___________________________________________________________________
Este roteiro foi copiado do Informativo da Paróquia Nossa Senhora da Glória "Novo Tempo".

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Roteiro de Oração para o Período Pascal - 48º Dia


Oração para todos os dias

Pai, quero me tornar verdadeiramente um adorador em espírito e verdade. Para tanto, ó Espírito Santo, conduze-me ao Cenáculo interior em meu coração. Mestre Jesus, Sintonizado com meu ser, quero me colocar ao teu dispor durante este tempo. Como os discípulos, também eu preciso ser restaurado, curado e liberto por teu amor. Espírito Santo, opera nas áreas profundas de meu ser. Prepara esse vaso frágil e ferido que sou eu. Quero ser um instrumento em tuas mãos. Maria, tu que foste a criatura que mais plenamente provou a ação do Espírito Santo em teu ser, Intercede por mim. AMÉM.

VI- Do Derramamento do Espírito

48º Dia: Sexta Feira, 10 de Junho

O Espírito Santo dá poder na oração.
Leia: Atos 4, 23-31.


___________________________________________________________________
Este roteiro foi copiado do Informativo da Paróquia Nossa Senhora da Glória "Novo Tempo".

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Roteiro de Oração para o Período Pascal - 47º Dia


Oração para todos os dias

Pai, quero me tornar verdadeiramente um adorador em espírito e verdade. Para tanto, ó Espírito Santo, conduze-me ao Cenáculo interior em meu coração. Mestre Jesus, Sintonizado com meu ser, quero me colocar ao teu dispor durante este tempo. Como os discípulos, também eu preciso ser restaurado, curado e liberto por teu amor. Espírito Santo, opera nas áreas profundas de meu ser. Prepara esse vaso frágil e ferido que sou eu. Quero ser um instrumento em tuas mãos. Maria, tu que foste a criatura que mais plenamente provou a ação do Espírito Santo em teu ser, Intercede por mim. AMÉM.

VI- Do Derramamento do Espírito

47º Dia: Quinta Feira, 09 de Junho

O Espírito Santo nos dá o dom de uma linguagem nova para firmar nossa oração, o Dom de Línguas.
Leia: Romanos 8, 26-27 e 1 Coríntios 14, 1-25.


___________________________________________________________________
Este roteiro foi copiado do Informativo da Paróquia Nossa Senhora da Glória "Novo Tempo".

Santo do Dia - 09/06

Beato José de Anchieta, Confessor

Grande Apóstolo do Brasil, nasceu no Arquipélago das Canárias, em 1534, e foi estudar em Coimbra, onde ingressou na Companhia de Jesus. Mandado ao Brasil em 1553, tornou-se o braço direito do Padre Manuel da Nóbrega, que já estava no Brasil desde 1549. A vida do Padre Anchieta é um tecido de episódios milagrosos. Tal era o domínio que tinha sobre a natureza e sobre os animais que foi chamado "o Novo Adão". Converteu e batizou muitos milhares de indígenas e assentou as bases da civilização cristã na América portuguesa. Ajudou o Padre Nóbrega na fundação e consolidação da cidade de São Paulo. Teve papel eminente na expulsão dos calvinistas franceses da Baía da Guanabara e na fundação da cidade do Rio de Janeiro. É autor de um famoso poema latino dedicado à Imaculada Virgem, além de muitas obras poéticas e teatrais. Faleceu na aldeia de Reritiba, Estado do Espírito Santo e foi beatificado em 1980.

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Roteiro de Oração para o Período Pascal - 46º Dia


Oração para todos os dias

Pai, quero me tornar verdadeiramente um adorador em espírito e verdade. Para tanto, ó Espírito Santo, conduze-me ao Cenáculo interior em meu coração. Mestre Jesus, Sintonizado com meu ser, quero me colocar ao teu dispor durante este tempo. Como os discípulos, também eu preciso ser restaurado, curado e liberto por teu amor. Espírito Santo, opera nas áreas profundas de meu ser. Prepara esse vaso frágil e ferido que sou eu. Quero ser um instrumento em tuas mãos. Maria, tu que foste a criatura que mais plenamente provou a ação do Espírito Santo em teu ser, Intercede por mim. AMÉM.

VI- Do Derramamento do Espírito

46º Dia: Quarta Feira, 08 de Junho

O Espírito Santo desperta ministérios na Igreja.
Leia: 1 Coríntios 12, 12-31.


___________________________________________________________________
Este roteiro foi copiado do Informativo da Paróquia Nossa Senhora da Glória "Novo Tempo".

Santo do Dia - 08/06

Santo Efrén, Confessor e Doutor da Igreja

Era simples diácono e nunca quis ser ordenado sacerdote. Escreveu a maior parte de sua obra teológica em versos. Devotíssimo da Virgem, parecia dotado de talento profético, pois quase todos os desenvolvimentos que a ciência mariológica viria a ter ao longo dos séculos, Santo Efrém já os tinha antecipadamente previsto e cantado. Lutou contra as heresias do tempo. Foi denominado "Cítara do Espírito Santo" e "Cantor da Virgem".

(Fonte: "Cada dia tem seu Santo", de A. de França Andrade - Artpress)

São Medardo

terça-feira, 7 de junho de 2011

Deus perdoa sempre

Salette Ferreira reza pelas mulheres que sentem culpa por ter cometido um aborto.

Os santos casados

Alguns nomes dentre os vários que poderiam ser citados

Alguém, percorrendo o catálogo dos santos, colheu a impressão de que nele só existem padres e freiras e que a santidade não é possível senão nos conventos ou nas fileiras clericais. Enganar-se-ia quem assim pensasse.

Antes do mais, convém citar o Catecismo da Igreja Católica, que em seu nº 2.360, diz o seguinte:

"No casamento a intimidade corporal dos esposos se torna um sinal e um penhor da comunhão espiritual. Entre os batizados os vínculos do matrimônio são santificados pelo sacramento".

Donde se vê que o matrimônio abençoado por Deus é um estado de vida que santifica os cônjuges. Deus concede aos esposos a graça necessária para que, atendendo aos afazeres e compromissos respectivos, mais e mais se unam ao Senhor e cheguem à perfeição cristã.

A própria história atesta que houve santos e santas, de grande vulto, também entre as pessoas casadas. Um exame atento do catálogo dos santos dissipa a impressão contrária. Eis alguns nomes dentre os vários que poderiam ser citados:

* Maridos santos: Gregório de Nissa (+394); Paulino de Nola (+431); Estêvão, rei da Hungria (+1038); Omobono de Cremona (+1197); Luís IX, rei da França (+1272); Nicolau de Flüe, patrono da Suíça (+1487); Tomás Moro, ministro do rei Henrique VIII da Inglaterra (+1535); isso sem contar os Apóstolos, dos quais alguns devem ter sido casados, como foi São Pedro, cuja sogra é mencionada no Evangelho (cf. Mc 1,29s).

* Viúvos santos: Raimundo Zanfogni (+1200); Henrique de Bolzano (+1315); o bem-aventurado Bartolo Longo (+1926).

* Esposas santas: Perpétua de Cartago (+202); Margarida da Escócia (+1093); Gentil Giusti (+1530); Anna Maria Taigi (+1837).

* Viúvas santas: Mônica, mãe de Santo Agostinho (+387); Elisabete, rainha da Hungria (+1231); Edviges da Silésia (+1234); Ângela de Foligno (+1309); Elisabete, rainha de Portugal (+1336); Brígida da Suécia (+1373); Francisca Romana (+1440); Rita de Cascia (+1456); Catarina Fieschi Adorno (+1510); Joana Francisca Frémyot de Chantal (+1641); Luísa de Marillac (+1660); Elisabete Bayley Seton (+1821).

* Casais santos: Henrique, Imperador da Alemanha (+1024) e Cunegundes; Isidoro (+1130) e Maria Toribia; Lucchese (século XIII) e Buonadonna; os genitores de Teresa de Lisieux (ainda não canonizados).

O Concílio do Vaticano II, ainda uma vez, há poucos decênios (1965), lembrava a vocação de todos os cristãos à santidade, removendo a impressão de que somente em alguns estados de vida se pode chegar à perfeição cristã:
"É evidente que todos os fiéis cristãos, de qualquer estado ou ordem, são chamados à plenitude da vida cristã e à perfeição da caridade" (Lumen Gentium nº 40).

"Todos os fiéis cristãos, nas condições, tarefas ou circunstâncias de sua vida, e através disso tudo, dia a dia mais se santificarão, se com fé tudo aceitarem da mão do Pai celeste e cooperarem com a vontade divina, manifestando a todos, no próprio serviço temporal, a caridade com que Deus amou o mundo" (ib. nº 41).

"Todos os fiéis cristãos são convidados e obrigados a procurar a santidade e a perfeição do próprio estado" (ib. nº 42).


Dom Estevão Bettencourt
Fonte: Revista Pergunte e Responderemos

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...