Pesquisar este blog

Compartilhe



domingo, 15 de maio de 2011

Papa pede que fiéis rezem pelos pastores da Igreja

Nicole Melhado
Da Redação CN


A figura de Jesus como o Bom Pastor foi exposta pelo PapaBento XVI na oração do Regina Coeli neste quarto Domingo de Páscoa, 15. O Santo Padre pediu para que os fiéis rezem pelos pastores da Igreja, que inspirados pela figura do Bom Pastor, passam guiar o rebanho que Deus lhes confiou com sabedoria e prudência.
Ao rebanho unido à Jesus por um  vínculo de amor e de recíproco conhecimento é garantido o dom incomensurável da vida eterna. Ao mesmo tempo, destaca o Papa, a atitude do rebanho para com o Bom Pastor, Cristo, é apresentada pelo Evangelista com dois verbos específicos: escutar e seguir.

Antes de tudo, explica o Pontífice, é da escuta da Palavra de Deus que nasce e se alimenta a fé. “Somente quem é atento à voz do Senhor é capaz de avaliar as decisões corretas em sua própria consciência para agir de acordo com Deus”, enfatiza.

Assim, da escuta deriva o seguir Jesus. Depois da escuta e da acolhida interior dos ensinamentos de Jesus Cristo é possível viver cotidianamente como Seus discípulos.


Oração pelas vocações 

Na oração do Regina Coeli, o Santo Padre pediu a todos que rezem pela vocação sacerdotal, especialmente, pelos bispos – incluindo o bispo de Roma - pelos párocos e por todos aqueles que possuem a responsabilidade de guiar o rebanho de Cristo, “de modo que sejam fiéis e prudentes no cumprimento de seus ministérios”.

Recordando sua mensagem enviada para a Dia Mundial de Oração pelas Vocações, o Papa destacou que uma vocação se cumpri quando sai “da própria vontade fechada e da própria ideia de autorrealização para imergir-se numa outra vontade, aquela de Deus, deixando-se guiar por essa”.

Bento XVI disse que a feliz intuição de seu predecessor, Pio XII, em criar, há 70 anos, a Pontifícia Obra para as Vocações Sacerdotais se fundava na “convicção de que as vocações crescem e amadurecem nas igrejas particulares, facilitadas pelos contextos familiares sadios e reforçadas pelo espírito de fé, de caridade e de piedade”.

Neste tempo em que a voz do Senhor está susceptível a ser submersa em meio a tantas outras vozes, “cada comunidade eclesial é chamada a promover e cuidar das vocações ao sacerdócio e à vida consagrada. Os homens, de fato, têm sempre necessidade de Deus, também no nosso mundo tecnológico, e terão sempre necessidade de pastores que anunciam Sua Palavra e necessidade de encontrar o Senhor nos Sacramentos”, salientou o Santo Padre.

O Papa recordou também as recentes beatificações de Georg Häfner, sacerdote alemão morto como mártir no campo de concentração de Dachau, e do presbítero italiano Giustino Maria Russolillo, fundador da Sociedade das Divinas Vocações. "Agradeçamos ao Senhor para que não faltem santos sacerdotes em Sua Igreja!", enfatizou.

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...