Pesquisar este blog

Compartilhe



quarta-feira, 11 de maio de 2011

“Homem foi criado por Deus e para Deus”, enfatiza o Papa

Nicole Melhado
Da Redação CN, com Rádio Vaticano

Bento XVI saúda os fiéis do seu papamóvel na Praça São Pedro
Atualmente, Deus parece estar fora do horizonte de muitas pessoas, mas ao mesmo tempo, é possível observar um despertar do sentimento religioso, que não desapareceu, por mais que muitos o tivessem previsto, salientou o Papa Bento XVI na Catequese desta quarta-feira, 11.

“O homem foi criado por Deus e para Deus”, afirmou o Pontífice aos milhares de peregrinos e turistas no habitual encontro na Praça São Pedro, ressaltando que a oração é algo intrínseco no homem. 

Acesse
.: NA ÍNTEGRA: Segunda Catequese de Bento XVI sobre a oração


Dando continuidade à reflexão sobre a oração, iniciada na semana passada, o Papa destacou que o homem é um ser religioso por natureza.  “O homem sente necessidade de sair de si mesmo para ir ao encontro daquele que é capaz de planificar a grandeza e a profundidade do seu desejo: o homem tem em si o desejo de Deus”, enfatiza.

Apesar de ter perdido a semelhança com Deus por causa do pecado, esclarece o Pontífice, o homem mantém o desejo por Aquele que o chama à existência, e todas as religiões testemunham essa busca fundamental. A consequência é que não existe uma grande civilização que não seja religiosa.

O homem sabe que pode dirigir-se a Deus, sabe que pode sempre rezar para Deus. Bento XVI completou sua Catequese afirmando que “a oração é expressão do desejo que o homem tem de Deus. Não é uma fórmula simples, mas uma atitude, um estar diante de Deus. Enraizada dentro de nós, é o lugar da gratuidade, da busca do inefável. A oração é um dom, pois é diante de Deus que se revela o momento em que a resposta do homem se transforma em íntima relação com Ele”. 

São Tomás de Aquino define a oração como “expressão do desejo que o homem tem de Deus”, lembra o Santo Padre. Esta atração, que o próprio Deus colocou no homem, é a alma da oração que depois se reveste de muitas formas e modalidades. 

“Na dinâmica desta relação com Deus que dá sentido à existência, a oração tem uma das típicas expressões no gesto de ajoelhar, declarando ter necessidade dele. Assim, a oração, que é abertura e elevação do coração a Deus, se torna relação pessoal com Aquele que nunca se esquece do homem, tomando Deus a iniciativa de chamá-lo ao misterioso encontro da oração”, enfatiza o Papa.

No fim da Catequese, o Papa fez uma saudação aos grupos de brasileiros presentes na Praça e concedeu a todos a sua benção apostólica. 

“Amados peregrinos de língua portuguesa, sede bem-vindos! A todos saúdo com grande afeto e alegria, particularmente aos fiéis brasileiros vindos das paróquias em Goiânia e Teresópolis, e aos grupos da Família Franciscana e de Schoenstatt. Aprendei a reconhecer no vosso íntimo a voz de Deus que, na oração, chama à profundidade da vossa existência, à fonte da vida e da salvação. Que Ele vos abençoe a vós e as vossas famílias!”. 

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...