Pesquisar este blog

Compartilhe



quinta-feira, 10 de março de 2011

Homilia de 4ª Feira de Cinzas do Pe. Fernando Cardoso

09 de março de 2011

Aqueles que desejarem adquirir os DVDs de meu retiro de Carnaval, pregado nesta Rede Vida de Televisão, por favor visitem meu site pessoal.

A Liturgia deste dia não é lúgubre. Não é fúnebre, nem mesmo quando coloca um pouco de cinza sobre a cabeça de cada um e diz: lembra-te que és pó, e ao pó voltarás. Meus caríssimos irmãos e irmãs, somos pessoas criadas por Deus, em vista de Cristo. Deus, ao criar-nos, pensava em Jesus Cristo; Deus, ao criar-nos, desejava que tivéssemos o mesmo fim de Cristo, isto é, que morrêssemos com Cristo, para com Cristo podermos ressuscitar.

A carne e o sangue - afirma Paulo - não podem entrar no Reino de Deus. Revestimo-nos, presentemente, do homem primeiro; carregamos, presentemente, a figura do Adão terrestre mas, sempre de acordo com Paulo, da mesma maneira como carregamos em nós a imagem ou figura do Adão terrestre, devemos nos transformar na imagem do Adão celeste, isto é, do segundo Adão, do antítipo do primeiro Adão, que é Jesus Cristo glorificado. Sim, recordamo-nos hoje que vamos para a morte, mas para uma morte com Cristo, morrer para este mundo provisório, inacabado, incompleto sob todos os aspectos, a fim de participarmos de Sua páscoa definitiva e vitória triunfante total no Reino dos Céus.

Recordamo-nos que vamos para a morte, mas nos recordamos que vamos para a morte na esperança da ressurreição; nós nos recordamos de um determinado fim que é, ao mesmo tempo, o início do definitivo na glória de Jesus Cristo. Aqueles que conhecem o Seu fim podem preparar-se melhor para, de certa maneira, vivê-lo, e vivê-lo ativamente, por ocasião de sua páscoa pessoal, por ocasião da própria morte e da própria ressurreição. É com este sentimento que nós iniciamos o tempo quaresmal; é desta maneira que queremos nos encaminhar, com Cristo, através de nosso calvário pessoal, à participação em Sua vitória triunfante de páscoa. Não haverá páscoa de ressurreição para aqueles que não se dispuserem a primeiro morrer com Cristo, e morrer ao próprio pecado, enquanto Deus nos concede este tempo de graça e salvação. E, portanto, termino. Que ninguém assuma negligentemente este tempo; que este tempo não seja vivido em vão por nenhum de nós.

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...