Pesquisar este blog

Compartilhe



quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Sofrimento humano deve ser compreendido à luz da fé

Nicole Melhado
Da Redação, com Boletim da Santa Sé  (Tradução equipe CN Notícias)

Programado para este sábado, 5, no Auditório São Pio X, em Roma, o seminário "Assistência Sanitária Católica e Cultura da Vida" encerrará as comemorações pelo 25º aniversário doPontifício Conselho para a Pastoral no Campo da Saúde.

O seminário, que foi apresentado numa coletiva de imprensa, nesta quinta-feira, 3, e é organizado pelo Vaticano, abordará amensagem do Papa Bento XVI para o Dia Mundial do Enfermo, que acontecerá na sexta-feira, 11. 

O presidente do Pontifício Conselho para a Pastoral da Saúde, monsenhor Zygmunt Zimowski, salienta que a mensagem de Bento XVI quer dar novo impulso na reflexão sobre o mistério do sofrimento humano à luz da fé cristã. Segundo o monsenhor, a mensagem quer suscitar uma maior sensibilidade, dentro das comunidades cristãs e da sociedade civil, diante daqueles que vivem em condições de sofrimento e doença, para que nenhum seja abandonado ou privado de cuidados médicos. 

“A cada um, o Papa pede que, com as próprias competências específicas, ajam em promoção de uma saúde mais atenta e que responda às necessidades reais das pessoas e construam estruturas necessárias para que nenhum seja excluído dos cuidados necessário, vendo naqueles que sofrem o rosto de Cristo”, ressalva o presidente do Pontifício Conselho para a saúde. 

Como salienta Bento XVI, a partir do mistério de Deus, revelado plenamente no Filho, Jesus Cristo, crucificado e ressuscitado, é possível iluminar o mistério da humanidade, uma vez resgatada e restaurada e, assim, poder viver com esperança diante de condições de sofrimento.

“Em sua mensagem deste ano, o Santo Padre convida a efetuar uma séria reflexão sobre alguns temas fundamentais, a partir do mistério do sofrimento. Isto é, de fato, necessário para poder reconhecer a fonte da luz, da esperança e encontrar a força de viver as condições de sofrimento”, explica o presidente do Pontifício Conselho. 

Assim, Bento XVI afirma que as pessoas doentes e sofredoras são chamadas a testemunhar um amor mais forte que a doença.
 
Sobre o estado de sofrimento e o Dia Mundial do Doente, Bento XVI não se dirige, em sua mensagem, somente às pessoas já em idade avançada, mas também aos jovens, saudáveis e doentes, para que eles criem pontes de amor e solidariedade a partir da Eucaristia. 

Monsenhor Zygmunt destaca também que, por outro lado, também é necessária uma reflexão por parte daqueles que são chamados a cuidar das pessoas doentes e aflitas para poder melhor reconhecer as particularidades deste campo.  

A mensagem de Bento XVI salienta ainda a necessidade de uma autêntica humanização na saúde. Particularmente no empenho das Igrejas particulares, o Papa convida as diversas dioceses espalhadas pelo mundo, em sintonia com o Dia Mundial do Enfermo, a melhorarem os cuidados às pessoas doentes.

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...