Pesquisar este blog

Compartilhe



sábado, 25 de dezembro de 2010

EVANGELHO QUOTIDIANO - 25/12/10

Ano A - Dia: 25/12/2010



Recenseamento

Lc 2,1-14

Naquele tempo o imperador Augusto mandou uma ordem para todos os povos do Império. Todas as pessoas deviam se registrar a fim de ser feita uma contagem da população. Quando foi feito esse primeiro recenseamento, Cirênio era governador da Síria. Então todos foram se registrar, cada um na sua própria cidade.
Por isso José foi de Nazaré, na Galiléia, para a região da Judéia, a uma cidade chamada Belém, onde tinha nascido o rei Davi. José foi registrar-se lá porque era descendente de Davi. Levou consigo Maria, com quem tinha casamento contratado. Ela estava grávida, e aconteceu que, enquanto se achavam em Belém, chegou o tempo de a criança nascer. Então Maria deu à luz o seu primeiro filho. Enrolou o menino em panos e o deitou numa manjedoura, pois não havia lugar para eles na pensão.
Naquela região havia pastores que estavam passando a noite nos campos, tomando conta dos rebanhos de ovelhas. Então um anjo do Senhor apareceu, e a luz gloriosa do Senhor brilhou por cima dos pastores. Eles ficaram com muito medo, mas o anjo disse:
- Não tenham medo! Estou aqui a fim de trazer uma boa notícia para vocês, e ela será motivo de grande alegria também para todo o povo! Hoje mesmo, na cidade de Davi, nasceu o Salvador de vocês - o Messias, o Senhor! Esta será a prova: vocês encontrarão uma criancinha enrolada em panos e deitada numa manjedoura.
No mesmo instante apareceu junto com o anjo uma multidão de outros anjos, como se fosse um exército celestial. Eles cantavam hinos de louvor a Deus, dizendo:
- Glória a Deus nas maiores alturas do céu!
E paz na terra para as pessoas a quem ele quer bem! 




Comentário do Evangelho

A encarnação do Filho de Deus

Esta narrativa é característica de Lucas, que realça as condições de pobreza do nascimento de Jesus. Mateus narra este nascimento em apenas meio versículo (Mateus 2,1a), e em Marcos e João não é mencionado. Após o nascimento, enquanto Mateus narra a visita dos magos do oriente, com presentes, Lucas prioriza os pobres, narrando
a visita dos humildes pastores que estavam na vigília dos rebanhos. A encarnação do Filho de Deus é a revelação de que a humanidade, criada por Deus, é por ele assumida na sua própria vida divina e eterna. "Com o nascimento de Jesus estabeleceu-se uma comunhão indissolúvel entre a divindade e a humanidade."

Autor: José Raimundo Oliva
Oração
Pai, dá-me um coração de pobre que me permita contemplar o nascimento de teu Filho Jesus, que viveu pobre para ser solidário com os pobres.
Leitura
Is 9,1-6
Tt 2,11-14
Salmo
Poder e esplendor moram no seu santuário.
Sl 96(95)

http://www.paulinas.org.br/diafeliz/evangelho.aspx

Nenhum comentário:

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...